Horror na Índia: os estragos da covid-19

Destruição
Mais de 300 mil contágios ao dia
Duas mil mortes ao dia
Desolação e medo
Razões de uma segunda onda devastadora
População confiante
Hospitais sem camas
Nova variante mais perigosa?
A variante não é a principal causa
Muita densidade, pouca proteção
Falta de oxigênio
Pedido para não armazenar oxigênio
Cilindros de oxigênio
Oxigênio para viver
A vacinação é lenta
Luto nas ruas
Ambulâncias como lugar de espera
Cremações 24 horas
Alerta ao mundo
A pandemia não acabou
A Índia sofre
Objetivo: freiar o vírus
Destruição

Cremações massivas, hospitais saturados, falta de oxigênio, milhares de falecidos e contágios diários. Este é o triste atual panorama da Índia, cuja pandemia de covid-19 a vacina estava começando a controlar.

Mais de 300 mil contágios ao dia

O número de contágios diários no país é estimado em 300 mil, mas, segundo uma análise citada no The New York Times, especialistas opinam que o número só representa uma pequena parcela das infecções reais.

Duas mil mortes ao dia

Alto também é o índice de mortalidade desta onda pandêmica sofrida na Índia. Uma média de duas mil pessoas por dia perde suas vidas para a doença.

Desolação e medo

As imagens do caos na Índia circulam pelo mundo e assustam. Muitos se perguntam como é possível que a doença esteja arrasando o país, havendo vacinas e mais informação sobre como nos proteger do vírus?

Razões de uma segunda onda devastadora

Os analistas acreditam que o surgimento desta segunda onda está ligada à forma mais leve da primeira. A covid-19 chegou à India entre julho e agosto de 2020 e teve seu pico em setembro, até cair novamente. As autoridades consideraram que o perigo havia acabado e relaxaram as restrições.

População confiante

A população era otimista e acreditava que talvez o país tivesse alcançado a imunidade coletiva. Até que os contágios começaram a aumentar em um ritmo lento para depois passar a outro absolutamente vertiginoso.

Hospitais sem camas

Os pacientes esperam na porta dos hospitais para serem atendidos, pois o sistema sanitário indiano não suporta a quantidade de doentes que chegam para que suas vidas sejam salvas.

Nova variante mais perigosa?

A nova variante que se expande pelo país supõe mais um problema, pois cientistas garantem que ela é mais contagiosa e pode esquivar os anticorpos das pessoas que já tiveram a doença ou já foram vacinadas.

A variante não é a principal causa

Entretanto, pouco se sabe ainda sobre esta nova variante e pode ser que não seja ela a principal causa do drama que a Índia vive agora. Em um país de quase 1,4 bilhão de habitantes, existem outros fatores importantes.

Muita densidade, pouca proteção

Os cientistas acreditam que, além da falta de cuidados, a densidade populacional e o modo de vida no país tenham favorecido o aparecimento de qualquer surto.

Falta de oxigênio

Um dos detalhes mais impactantes desta crise é a falta de oxigênio nos hospitais. É um bem imprescindível, porém escasso atualmente.

Pedido para não armazenar oxigênio

Muitas pessoas na Índia começaram a comprar cilindros para uso particular, mediante mecanismos irregulares. O Ministério de Saúde pediu para que a população acabasse com esta prática, pois estava "criando pânico e provocando escassez".

Cilindros de oxigênio

As autoridades sanitárias alertam que comprar os cilindros para armazená-los em casa é inútil, pois são de uso hospitalar.

Oxigênio para viver

Diversas ONGs lançaram campanhas para que, de qualquer parte do mundo, seja possível ajudar a Índia a conseguir oxigênio para seus pacientes. Uma delas é a Fundação San Vicente Ferrer.

A vacinação é lenta

O ritmo de vacinação na Índia é lento e cada vez é mais difícil freiar as infecções pelo novo coronavírus.

Luto nas ruas

A tragédia pode ser vista nas ruas das principais cidades do país. A covid-19 arrasa as famílias, sem piedade.

Ambulâncias como lugar de espera

É comum ver pacientes de covid-19 esperando dentro de uma ambulância para serem internados em hospitais, onde não há camas livres.

Cremações 24 horas

Há lugares na Índia onde se realizam cremações durante as 24 horas do dia, de tão grande que é o número de falecimentos.

Alerta ao mundo

O que está acontecendo na Índia é também um alerta para o mundo: embora a vacinação esteja acontecendo, e inclusive hajam casas onde todos já foram parcialmente imunizados, não se pode baixar a guarda.

A pandemia não acabou

Certas medidas de segurança e controle devem ser mantidas. O perigo de que as vacinas sejam ineficazes a uma nova variante é real.

A Índia sofre

O sofrimento na Índia é o mesmo que em países como o Brasil. Os cientistas advertem que pode alcançar outros lugares do mundo, como nações africanas que, no momento, não têm sido tão castigadas pela covid-19.

Objetivo: freiar o vírus

Vacinação e prevenção são as armas com as quais a Índia conseguirá freiar a covid-19. As mesmas com as quais o mundo todo batalha.

Más para ti