Miss brasileira morre, aos 27 anos, após cirurgia nas amígdalas

Partida precoce
Operada das amígdalas
Em coma durante várias semanas
Causa de morte
Especialista em micropigmentação
Religiosa
A má notícia
Homenagem do Miss Brasil
Seguidores consternados
Origem humilde
Um caso raro
Sangramentos acontecem em uma minoria
Uma complicação que costuma ser contornada
A importância das amígdalas
A indicação para a extração das amígdalas
Um trágico fim
Partida precoce

A Miss Continentes Unidos 2018, Gleycy Correia, natural da cidade de Macaé, no Estado do Rio de Janeiro (Brasil), morreu, recentemente. Ela tinha apenas 28 anos e a causa de sua partida é chocante.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Operada das amígdalas

Gleycy, que também foi semifinalista do Miss Brasil Mundo, havia sido submetida a uma operação chamada amigdalectomia, que consiste na retirada das amígdalas.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Em coma durante várias semanas

Embora trate-se de um procedimento de baixo risco, a jovem teve complicações que a levaram a entrar em coma e permanecer hospitalizada durante cerca de dois meses.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Causa de morte

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML) do país, ela sofreu pneumonia, encefalopatia anóxica, parada cardiorrespiratória, choque hemorrágico e hemorragia da artéria amigdaliana.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Especialista em micropigmentação

Gleycy Correia era empresária do ramo da beleza. Em diversos posts nas suas redes sociais, ela explicava sua especialidade: a micropigmentação, uma espécie de maquiagem definitiva.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Religiosa

Muito religiosa, Gleycy sempre compartilhava suas conquistas no seu perfil do Instagram, além de mensagens motivacionais e passagens bíblicas.

Foto: Instagram @gleycycorreia

A má notícia

De fato, foi a pastora da igreja que Gleycy frequentava quem deu a notícia de sua morte, em primeira mão, ao site Splash. Depois, o perfil oficial no Instagram do Miss Brasil confirmou os fatos.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Homenagem do Miss Brasil

"Gleycy será sempre lembrada por sua beleza iluminada, alegria, e empatia demonstrada no seu projeto social, tendo restaurado a autoestima de tantas mulheres que enfrentaram o câncer de mama, redesenhando a aréola da mama gratuitamente. Siga na luz, querida Gleyce". Estas foi a homenagem dos organizadores do Miss Brasil à jovem falecida.

Seguidores consternados

Gleycy Correia tinha mais de 50 mil seguidores no Instagram. Muitos deles lamentaram sua morte através de diversas mensagens em suas fotos.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Origem humilde

Gleycy contou no seu Instagram que começou a trabalhar como manicure, aos 8 anos. "Não nasci em berço de ouro, sou de uma família humilde, mas tenho tanto orgulho dela", disse em um post.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Um caso raro

Ao site O Globo, o médico Renato Roithmann, presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), disse que casos de morte como este são "extremamente raros".

Foto: Instagram @gleycycorreia

Sangramentos acontecem em uma minoria

"O sangramento pós-operatório é a complicação mais frequente de amigdalectomia. Ele pode acontecer em cerca de 2% a 7% dos casos em média", disse Renato Roithmann ao O Globo.

Foto: Ernily / Unsplash

Uma complicação que costuma ser contornada

Renato Roithmann explica ainda que esta complicação é "totalmente contornada com o paciente comunicando a seu médico".

Foto: Kateryna Hliznitsova / Unsplash

A importância das amígdalas

As amígdalas são órgãos importantes do sistema imunitário. Defendem o organismo de bactérias, vírus e outros agentes nocivos que entram pela boca ou nariz.

Foto: CDC / Unsplash

A indicação para a extração das amígdalas

Assim, os especialistas devem consider vários fatores antes de indicarem uma extração das amígdalas. "O paciente precisa ter mais de sete infecções em um ano, ou cinco, anualmente e durante dois anos consecutivos, ou três por três anos consecutivos", explica a otorrinolaringologista ao site Uol.

Foto: CDC / Unsplash

Um trágico fim

Não foram divulgados detalhes do estado de saúde anterior de Gleycy Correia, mas ninguém esperava seu trágico fim.

Foto: Instagram @gleycycorreia

Más para ti