Sarah Paulson estrela filme de suspense na Netflix; veja trajetória

Talento na Netflix
Início no terror
O trabalho com Jack Lemmon
Segura a Onda / Sequestro Acidental (1999)
Jack & Jill (2001)
Comédia com Mel Gibson
Leap of Faith (2002)
Abaixo o Amor / Down with Love (2003)
The DA (2004)
The Notorious Bettie Page (2005)
The Spirit (2008)
Cupid (2009)
Whose dog is it anyway? (2009)
Musa de Ryan Murphy
American Horror Story (2011)
Noite de Ano Novo / Ano Novo, Vida Nova (2011)
Mud / Fuga (2012)
The Time Being (2012)
12 Anos de Escravidão / 12 Anos Escravo (2013)
The Runner (2015)
American Crime Story (2016)
Blue Jay (2016)
Rebel in the Rye (2017)
The Post (2017)
Bird Box (2018)
Oito Mulheres e um Segredo / Ocean's 8 (2018)
The Goldfinch (2019)
Vidro / Glass (2019)
Mrs. América (2020)
Ratched (2020)
Apaixonada e consolidada
Talento na Netflix

Sarah Paulson é sinônimo de uma estrela brilhante. É uma das grandes divas da televisão do século XXI que, depois do sucesso na série 'Ratched' (2020), da Netflix, volta à plataforma para estrelar o filme de suspense 'Fuja'. Nele, vive uma misteriosa mãe de uma adolescente doente. Confira a trajetória desta maravilhosa atriz, na galeria!

Início no terror

Sarah Paulson começou a se destacar na carreira em 1995. Tinha somente 21 anos quando apareceu na série  'American Gothic', onde o mistério e os poderes infernais faziam parte do dia a dia da pequena cidade de Trinity.

O trabalho com Jack Lemmon

Virar a melhor amiga de um mito como Jack Lemmon, ainda que seja na ficção, é privilégio de poucos. Sarah Paulson conseguiu o feito no filme 'The Long Way Home', de 1998.

Segura a Onda / Sequestro Acidental (1999)

Embora este filme tenha passado desapercebido, nele, Sarah Paulson teve a oportunidade de contracenar com um dos atores mais prometedores daquele momento: Jamie Foxx.

Jack & Jill (2001)

Entre 1999 e 2001, a atriz deu vida a Elisa Cronkite, na série dramática 'Jack & Jill'. Foram três temporadas que também contaram com Amanda Peet e Jaime Pressly, aspirantes a estrelas que não triunfaram.

Comédia com Mel Gibson

Sarah Paulson fez uma participação rápida na comédia 'Do que as mulheres gostam?' ('What Women Want'), protagonizada por Mel Gibson.

Leap of Faith (2002)

Esta série foi uma tentativa de seguir o estilo de 'Friends' e que, apesar da audiência conseguida - 16,5 milhões de telespectadores - acabou sendo cancelada. Sarah Paulson compartilhava protagonismo com Regina King e Lisa Eddlestein.

Abaixo o Amor / Down with Love (2003)

Esta foi a primeira produção onde vimos Sarah Paulson com penteados dos anos 60. Um look que usaria várias vezes quando chegasse às mãos de Ryan Murphy. Em 'Abaixo o Amor', deu vida a Vikki Hiller e trabalhou ao lado de Renée Zellweger e Ewan McGregor.

The DA (2004)

Quatro episódios foi o que durou este drama judicial estrelado por J.K. Simmons. Sarah Paulson apareceu em dois deles.

The Notorious Bettie Page (2005)

Sarah Paulson esteve presente no elenco deste filme sobre Bettie Page, uma pin up investigada, nos anos 50, por suas fotos ousadas. Jared Harris, Gretchen Mol e David Strathairn acompanharam a atriz nesta interessante história.

The Spirit (2008)

É estranho que a Marvel não tenha contado com Sarah Paulson para outros de seus filmes, se levarmos em conta que foi a interpretação da atriz que salvou 'The Spirit'.

Cupid (2009)

A versatilidade é uma das grandes qualidades de Sarah Paulson. Nesta minissérie, faz o papel da psiquiatra que trata Bobby Cannavale, a possível reencarnação do deus do amor.

Whose dog is it anyway? (2009)

Curta-metragem com Sarah Paulson na pele de Emma, uma empresária que não tem tempo para o amor ou para os animais. Tudo muda quando sua irmã, grávida, lhe dá seu cachorro, que define como seu amuleto da sorte.

Musa de Ryan Murphy

Ryan Murphy foi o responsável de elevar Sarah Paulson à categoria de estrela. Em 'American Horror Story' (2011), a atriz eclipsou Jessica Lange, Kathy Bates e Frances Conroy. Já em 'American Crime Story' superou todas as expectativas.

American Horror Story (2011)

Na série, já foi Billie Dean Howard, uma vidente; Lana Winters, uma jornalista; Cordelia Foxx, uma bruxa; as siamesas Bette e Dot; Sally, um fantasma atormentado; Audrey, uma atriz; Ally, uma empresária e Wlihemina Venable, a malvada diretora do Refugio Outpost 3.

Noite de Ano Novo / Ano Novo, Vida Nova (2011)

Neste filme, Sarah Paulson interpreta Grace, uma mulher grávida que concorre com a personagem de Jessica Biel o prêmio do primeiro nascimento do ano.

Mud / Fuga (2012)

Matthew MCConaughey, Reese Whiterspoon, um assassinato e dois jovens a ponto de perder toda sua infância por um encontro casual. Não há dúvida que o drama é onde Sarah Paulson melhor se desenvolve.

The Time Being (2012)

Um drama no qual Sarah Paulson rema sozinha para levar adiante um roteiro sem pé nem cabeça.

12 Anos de Escravidão / 12 Anos Escravo (2013)

Foram nove indicações e três prêmios Oscar, entre eles o de Melhor Filme, o que esta história conseguiu. Nela, Sarah Paulson é Mary Epps, a cruel esposa do fazendeiro Edwin Epps, interpretado por Michael Fassbender.

The Runner (2015)

Em 2015, Sarah Paulson gravou ao lado de Nicolas Cage este drama político que envolve escândalos sexuales e vazamento de petróleo.

American Crime Story (2016)

'The People vs O.J. Simpson' foi o episódio onde Sarah Paulson se superou como atriz. Sua Marcia Clark foi aplaudida pelo mundo inteiro.

Blue Jay (2016)

No primeiro filme dos irmãos Duplass para a Netflix, Mark Duplass e Sarah Paulson interpretaram dois ex-colegas de escola que se reencontram na sua cidade natal. O filme foi gravado em sete dias e a conexão entre ambos artistas é impressionante.

Rebel in the Rye (2017)

Sua personagem, Dorothy Olding, não teve grande peso neste biopic de J. D. Salinger. Apesar disso, sempre é um prazer ver a atriz caracterizada de anos 50.

The Post (2017)

Filme sobre um escândalo político estadunidense, que conta com Tom Hanks, compartilhando protagonismo com Meryl Streep e Sarah Paulson.

Bird Box (2018)

Sarah Paulson já estava há muitas temporadas em 'AHS', quando foi convidada pela Netflix  para participar de um de seus filmes de sucesso, 'Bird Box'. A atriz demonstrou que, neste gênero, é capaz de brilhar inclusive com os olhos fechados!

Oito Mulheres e um Segredo / Ocean's 8 (2018)

A versão feminina de "Oito Homens e um Segredo' foi um sucesso. Sarah Paulson é uma das protagonistas desta história que conta com Sandra Bullock, Rihanna, Cate Blanchett, Anne Hathaway e outras grandes estrelas no elenco.

The Goldfinch (2019)

Este filme da Amazon Studios é quase desconhecido e foi um fracasso de audiência. Representou um prejuízo de 50 milhões de dólares e um dos poucos papéis sem brilho de Sarah Paulson.

Vidro / Glass (2019)

Sarah Paulson interpreta a imponente doutora Ellie Staple neste filme estrelado por Bruce Willis, Samuel L. Jackson e James McAvoy.

Mrs. América (2020)

Esta série da FX narra o que aconteceu nos anos 60, nos EUA, época de luta pela igualdade de direitos. Cate Blanchett, Rose Byrne e Uzo Aduba interpretam mulheres reais, enquanto Sarah Paulson vive um personagem criado especialmente para ela.

Ratched (2020)

Ratched é uma enfermeira capaz de tudo para salvar seu irmão psicopata da pena de morte. Sarah Paulson é a responsável de interpretá-la, nesta série de época, lançada pela Netflix em 2020. Por seu trabalho, foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série de Drama.

Apaixonada e consolidada

Ganhadora de um Emmy e um Globo de Ouro (até o momento), a atriz também tem sucesso na sua vida sentimental. A dona do seu coração é a atriz Holland Taylor. Estão juntas desde 2015 e têm 32 anos de diferença de idade.

Más para ti