Por qual destas boy bands você enlouquecia nos anos 1980?

Moda
Receita
Menudo
Formação
Substituição
Produção
Menudomania
Ricky Martin
Inspiração
Dominó
Export
Formações
Polegar
Sucesso
Rafael Ilha
Recuperado
Ciclone
Do tipo one way
Tremendo
Loco Mía
Moda

A música popular dos anos 1980 foi marcada pelo surgimento das 'boys bands'.  Fãs em plena adolescência iam à loucura ao ouvir suas músicas ou ir a shows. O mercado fonográfico investia nos grupos que conquistavam o mundo. No Brasil, alguns tiveram um destaque especial.

Receita

A receita era única e certeira: um grupo de rapazes bonitos e charmosos, música de letra fácil e dancinha ensaiada. E você lembra do som dessa época? Confira!

Menudo

Menudo foi um fenômeno no mundo, especialmente no Brasil. Dos programas de auditórios a shows em estádios, que reuniam até 150 mil fãs, o quinteto  inspirou muitos empresários a investirem em novos grupos.

Formação

A formação era volátil, mas, na época áurea, Menudo foi integrada por Rob, Roy, Ray, Charles e Rick. Para ser um componente, era preciso ter bom comportamento, entrosamento com a família, ser aluno exemplar e se manter distante das drogas.

Substituição

Caso algum desses pré-requisitos fossem violados, o produtor, na época, conhecido como Edgardo, poderia substituir o integrante por outro imediatamente.

Produção

Eles vestiam-se com looks coloridos de modelos parecidos, seguiam coreografias bem definidas, e, por onde passavam, causavam furor. Uma geração inteira ainda lembra de músicas como 'Não se reprima'.

Menudomania

A "menudomania" movimentou a economia com a produção dos mais variados artigos que levavam a marca do grupo.

Ricky Martin

Dos integrantes que seguiram na música, Ricky Martin foi o que mais se destacou. Ele começou no grupo quando tinha apenas 12 anos e de lá para cá trilhou uma carreira de sucesso.

Inspiração

Com o triunfo do Menudo, algumas produtoras não tardaram e começaram a copiar o modelo. Assim, no Brasil, surgiram várias bandas, na mesma época.

Dominó

Dominó foi um dos primeiros grupos a fazer sucesso no Brasil. O ano era 1984 e Afonso, Nill, Marcos e Marcelo lançaram no mercado sucessos como ‘Ela Não Gosta de Mim’ e ‘Companheiro’.

Export

O grupo, que pertencia a ‘Promoart’, empresa produtora de Gugu Liberato, arrebatou o público e chegou a lançar um disco em espanhol, consagrando-se também no mercado latino.

Formações

Dominó passou por diversas formações, e, durante os anos 1990, contou com o (hoje) apresentador Rodrigo Faro e o ator Rodrigo Phavanello. A banda encerrou, oficialmente, em 2009.

Polegar

Também um produto da Promoart, Polegar já não seguia o padrão coreografado e de figurinos das boybands que o antecederam. Cada componente tinha sua performance individual e tocava um instrumento.

Sucesso

A primeira formação, composta por Alex, Rafael, Marcelo, Alan e Ricardo, foi a mais icônica. Lançou três álbuns e colocou o país pra cantar sucessos como ‘Dá p r a mim’ e ‘Ando falando sozinho’.

Rafael Ilha

Com o passar dos anos o grupo se desfez, mas um de seus integrantes, Rafael Ilha, seguiu na mira dos holofotes devido a seus problemas com o consumo de entorpecentes.

Recuperado

A dependência fez de Rafael alvo de polêmica, entretanto, a luta contra o vício foi árdua e ele está recuperado e sóbrio desde 2018.

Ciclone

Quem também seguiu a onda da "menudomania" foi o grupo Ciclone. Com roupas combinadas, coreografia na ponta do pé, seus integrantes faziam sucesso nos programas de auditório, como, por exemplo, o ‘Cassino do Chacrinha’.

Do tipo one way

Com voz suave e música dançante, o hit ‘Do tipo one way’ entrou para a trilha sonora da novela ‘A Gata Comeu’, exibida na TV Globo em 1985.

Tremendo

Um grupo que também participou da trilha sonora de ‘A Gata Comeu’ foi o Tremendo. De origem argentina, colocou todo mundo para dançar o hit ‘Isso é tremendo’.

Loco Mía

O grupo espanhol aproveitou o crescimento desse mercado no Brasil e conquistou um público fiel, com um figurino extravagante, malabarismos com leque e música dançante.

Más para ti