Conheça Kamala Harris, candidata a vice-presidenta dos EUA

Kamala Harris, uma vida de sucesso
Origem
Kamala Harris é advogada
Contra a pena de morte
Uma democrata centrista
Kamala Harris e Barack Obama
Críticas por omissão em casos racistas
A menina que pegava um ônibus para estudar em outro bairro
Sem ideologias
Mulher empoderada
Vida pessoal de Kamala Harris
Biden-Harris contra Trump
Kamala Harris, uma vida de sucesso

Kamala Harris foi escolhida por Joe Biden para disputar, ao seu lado, as eleições presidenciais dos Estados Unidos. Se Biden for eleito, Kamala Harris viraria a primeira vice-presidenta da história do país. Possui ascendência imigrante e uma carreira profissional de sucesso. Conheça mais sobre sua trajetória, na galeria.

Origem

Kamala Harris nasceu no dia 20 de outubro de 1964 em Oakland, cidade californiana multirracial. Cresceu em Berkeley, outra localidade progressista do mesmo Estado. Sua mãe, indiana, era uma bem-sucedida pesquisadora de câncer e seu pai, jamaicano, professor de economia. Quando divorciaram-se, Kamala morou uma temporada em Quebec.

Kamala Harris é advogada

Kamala Harris foi educada em uma família de classe média, sem problemas econômicos. Estudou ciência política e econômica na Universidade de Howard, em Washington, e fez um doutorado em Direito na Universidade da Califórnia. Em 1990, foi admitida na Ordem dos Advogados do mesmo Estado.

Contra a pena de morte

Recém-formada, conseguiu um cargo de procuradora no condado de Alameda. Em 2003 virou procuradora de São Francisco e se destacou por sua clemência com alguns delinquentes. Impulsou programas de reinserção e causou polêmica por negar-se a pedir pena de morte para um assassino de um policial. No funeral do agente, a senadora Dianne Feinstein lhe pediu, diante de todos, que reavaliasse sua decisão. Kamala Harris se mostrou firme e o homem foi condenado à prisão perpétua.

Uma democrata centrista

Kamala Harris tem convicções liberais, quanto à pena de morte, aborto etc, mas se declara moderada. Sua posição política é diferente a de Alexandra Ocasio-Cortez, representante de um novo socialismo e membro do Partido Democrata. Biden optou pelo centrismo, evitando ter problemas com o establishment.

Kamala Harris e Barack Obama

Kamala Harris tem entre suas referências Barack Obama, um presidente que soube estabelecer consensos nos Estados Unidos. É seu modelo diante da polarização pela qual Trump aposta.

Críticas por omissão em casos racistas

Os críticos de Kamala Harris garantem que, em sua trajetória como procuradora, há algumas sombras. Ela é acusada de não ter batalhado para anular inúmeras condenas de origem racista, surgidas enquanto estava no cargo em São Francisco.

A menina que pegava um ônibus para estudar em outro bairro

Kamala Harris participou de um programa que incentivava a mescla de culturas em diferentes bairros. A candidata defende sempre a iniciativa da qual foi beneficiada, pois garante que abriu sua mente.

Sem ideologias

De acordo com diversos meios de comunicação, Kamala Harris prefere não assumir uma etiqueta ideológica. Durante a campanha do partido, na qual pretendia ser candidata a presidenta, disse: "Não tento mudar radicalmente a sociedade, mas simplesmente resolver os problemas que as pessoas pensam antes de dormir".

Mulher empoderada

Por outro lado, seu apoio ao movimento feminista é inquestionável. Além do mais, proporciona juventude à candidatura de Biden, que tem mais de 70 anos.

Vida pessoal de Kamala Harris

A vida privada de Kamala Harris está, por sua vez, bastante blindada. Sabe-se que contraiu matrimônio em 2014 com o advogado Douglas Emhoff. Sua irmã, Maya, é analista política do canal de televisão MSNBC.

Biden-Harris contra Trump

Kamala Harris contribuirá de forma positiva à campanha Joe Biden, que tem o objetivo de derrotar o atual presidente estadunidense nas urnas. As pesquisas iniciais dão vantagem a Biden, mas a política muitas vezes surpreende. Exemplo disso foi a vitória inesperada de Donald Trump.

Más para ti