Morre Leonardo del Vecchio, magnata dos óculos, e deixa patrimônio surpreendente

Um magnata dos óculos
52º na lista da Forbes
O segundo homem mais rico da Itália
Nem sempre foi rico
Biografia
Morou em um orfanato
Jovem empreendedor
Fazia armações para óculos
Único proprietário da Luxottica
Aquisições, mercado de ações e crescimento global
Oakley, Beni Stabili e uma multa
A fusão com a Essilor
As crianças continuam o trabalho
Um magnata dos óculos

Leonardo del Vecchio, CEO da EssilorLuxottica, morreu, aos 87 anos, em sua cidade natal, Milão, segundo sua própria empresa comfirmou.

52º na lista da Forbes

Posicionado no 52º lugar da lista de bilionários da Forbes, Leonardo Del Vecchio deixa uma fortuna estimada, pela revista, em 27,3 bilhões de dólares.

"Hoje, o mundo perdeu um visionário"

Ele acumulou fortuna enquanto dirigia a maior empresa de produção e distribuição do setor de óculos, que reúne marcas como Oakley e Ray-Ban. A EssilorLuxottica também fabrica para grifes como Bvlgari e Chanel.

Foto: Instagram - @essilorluxottica

O segundo homem mais rico da Itália

Superado apenas por Giovanni Ferrero (Grupo Ferrero - 36,2 bilhões de dólares), como a pessoa mais rica da Itália, Leonardo deixa seu patrimônio nas mãos dos seis filhos que teve em três casamentos diferentes, segundo a Forbes.

Nem sempre foi rico

Antes de levantar seu império multimilionário, Leonardo del Vecchio viveu uma história de superação, já que veio de uma origem muito humilde.

Biografia

Tomasso Ebhardt, que se despediu de Leonardo Del Vecchio nas redes sociais, escreveu a biografia autorizada do empresário. Nela, ele conta sua evolução desde que foi abandonado quando criança.

Foto: Instagram - @tebhardt

Morou em um orfanato

Como conta a Forbes, o empresário passou sete anos de sua vida no orfanato Martinitt, onde seus pais o deixaram para poder trabalhar.

"O orfanato forjou seu caráter"

Segundo Tomasso Ebhardt, o orfanato forjou o caráter de Leonardo del Vecchio, mas também deu-lhe "aquele gosto pela precisão com a qual faria fortuna como empresário".

Jovem empreendedor

Leonardo del Vecchio começou a trabalhar na Johnson, aos 14 anos. À tarde, ele estudava. Aos 25 anos, embarcou em sua própria aventura empreendedora.

Foto: Instagram - @luxottica

Fazia armações para óculos

Tomasso Ebhardt recorda que a Administração Local da província de Belluno ofereceu terrenos a quem quisesse iniciar um negócio na área. Foi lá onde a primeira fábrica da Luxottica foi construída, em 1958.

Foto: Instagram - @leonardo_mdv

Único proprietário da Luxottica

Em 1969, aos 34 anos, Leonardo del Vecchio já era o único proprietário da Luxottica. Desde então, o crescimento internacional da empresa foi enorme, e ele, rapidamente, tornou-se muito rico.

Aquisições, mercado de ações e crescimento global

Em 1981, fez sua primeira grande aquisição: a norte-americana Avantgarde. E, em 1990, a Luxottica começou a operar na Bolsa de Valores de Nova York. Uma década depois, fez o mesmo na Bolsa de Valores de Milão.

Oakley, Beni Stabili e uma multa

Em 2007, a Luxottica comprou a Real Estate Beni Stabili e a Oakley, a maior empresa mundial de óculos esportivos, em uma operação que custou 2,1 bilhões de dólares.

A fusão com a Essilor

Um ano depois, a Comissão Fiscal de Belluno acusou Leonardo del Vecchio de evasão fiscal, condenando-o a pagar ao Estado 20,4 milhões de euros (21,6 milhões de dólares).

(Imagem: Leonardo Maria, filho de Del Vecchio)

A multa não é nada quando comparada ao dinheiro que ele gastou em outra fusão: a da Luxottica com a Essilor, em 2018.

Foto: Instagram - @luxottica

As crianças continuam o trabalho

O conglomerado reuniu 50 bilhões de euros (53 bilhões de dólares) e mais de 180 mil funcionários. Possui 9 mil lojas em todo o mundo, como aponta a Forbes.

Más para ti