Mitos, lendas e curiosidades sobre as bruxas

Imaginário coletivo
A Bruxa de En-Dor
Idade Antiga
Grécia e Roma
Era Medieval
Só as mulheres?
A causa de todos os males
Sempre culpada
Ocidente
Julgamentos populares
Mortes
Evidências
Papa Inocêncio VIII
Melleus Maleficarum
Vestimenta
Pieter Brueghel, o Velho
Halloween e Wicca
Pacto com o diabo
Sábados
Além disso
Voar em vassouras
Gato preto
Crianças
Ontem, hoje e sempre
Imaginário coletivo

Séculos atrás, as mulheres ditas bruxas foram alvo de acusações terríveis. A partir daí, ficaram mitificadas no imaginário coletivo, dando origem a todo tipo de histórias, filmes e até festas populares.

Na galeria, contamos curiosidades sobre estes seres que tanto medo causam. Confira!

Foto: Unsplash - Sierra Koder

A Bruxa de En-Dor

Encontramos a origem das bruxas e da feitiçaria na Antiguidade. Na Bíblia, estava escrito que Saul procurou ajuda de uma bruxa, na cidade de En-Dor, para falar com Samuel, já falecido.

Idade Antiga

Mesmo em tempos tempos distantes, as bruxas certamente já eram objeto de temor. O que se sabe é que estava documentado tanto na Lei das XII Tábuas, de 450 a.C., como na Lei Cornélia, que quem praticasse feitiçaria seria condenado à morte.

Grécia e Roma

Há também referências às bruxas na Grécia Antiga. Lá, elas eram chamadas de Erictón, e vinham da região da Tessália, conforme consta no Livro VI da Farsalia, de Marco Anneo Lucano. Já na Itália, a lenda diz que Horácio evocou a bruxa Canídia, na região de Esquilino (atual bairro de Roma).

Era Medieval

Foi na Idade Média que elas começaram a ter uma concepção parecida à que temos nos dias atuais. Na época, as mulheres que faziam "feitiçaria" eram perseguidas e punidas. Esta prática se estendeu de 1480 a 1750, aproximadamente, na Europa e na América do Norte.

Só as mulheres?

Vale lembrar que a prática da feitiçaria não era patrimônio exclusivo das mulheres, embora elas fossem a maioria. Os homens considerados feiticeiros ou bruxos também eram castigados e mortos por isso.

A causa de todos os males

Comumente, as bruxas eram consideradas responsáveis pelos males da sociedade. Porque as pessoas morrem de fome? Culpa das bruxas. E as pragas e a epidemia de peste? As bruxas novamente.

Foto: Aron Visuals / Unsplash

Sempre culpada

Durante a Guerra dos 80 anos, caiu uma forte nevasca. As temperaturas estavam terrivelmente baixas e muitas colheitas foram perdidas.

Ocidente

A fome afetou o povo, bem como a p e s t e, a varíola, a gripe e o sarampo. A morte era a protagonista da vida cotidiana e a culpa recaía sempre nas bruxas.

Foto: Unsplash - Oxana Melis

Julgamentos populares

Muitas mulheres foram acusadas de serem bruxas e acabaram sendo queimadas na fogueira. O julgamento, feito pela população, era muito tendencioso. Na maioria dos casos, prevalecia o medo e a supertição.

Mortes

Apesar de ser muito famosa a imagem das bruxas na fogueira, esta não era a única forma de puni-las. As bruxas de Salem, nos EUA, por exemplo, eram enforcadas. Outras, foram cruelmente torturadas até confessarem seus terríveis segredos.

Evidências

A sociedade estava tão amedrontada e tomada por crenças superticiosas, que um simples sonho já servia como evidência suficiente para acusar alguém de bruxaria.  Em alguns casos, uma mancha na pele poderia marcar a presença do diabo. Mas porque isso acontecia?

Foto: Unsplash - Jr. Korpa

Papa Inocêncio VIII

Foi um Papa, Inocêncio VIII, que pregou essas crenças populares de que as bruxas eram culpadas de todo mal, acusando-as de assassinato, desastres naturais, destruição de casamentos e nascimento de bebês.

Foto: Unsplash - Ksenia Yakovleva

Melleus Maleficarum

O poder religioso caiu duramente sobre as bruxas. Foi aí que surgiu Melleus Maleficarum, um livro escrito por dois clérigos, Jakob Sprenger e Heinrich Kramer. Nele, constava toda a base de comportamento das bruxas e a necessidade urgente de fazer uma caça a elas.

Vestimenta

Existem muitas teorias sobre a origem da aparência das bruxas. Uma delas diz que o chapéu pontiagudo pode estar relacionado ao fato de que, há muito tempo, o Papa Inocêncio III ordenou que os judeus os usassem. Isto porque o povo judeu, na época, também foi acusado de feitiçaria.

Fotos: Pexels - Monstera

Pieter Brueghel, o Velho

A verdade é que a conhecida imagem da bruxa com verrugas, que voa e prepara poções em um caldeirão, foi obra do famoso pintor flamengo, Pieter Brueghel, 'O Velho'. Ele as representava dessa forma em suas telas renascentistas.

Halloween e Wicca

Atualmente, muitas pessoas se fantasiam de bruxa em comemorações como o Halloween. Mas a realidade é que ainda existem práticas de feitiçaria, como é o caso da Wicca (uma das mais difundidas), em que são feitas reuniões chamadas sabás e esbás, um delas em 31 de outubro, coincidindo precisamente com o Halloween.

Foto: Pexels - Cottonbro

Pacto com o diabo

Segundo a lenda, acredita-se que as bruxas tenham feito um pacto com o diabo. Isto lhes permite realizar magia negra ou mau-olhado, por exemplo.

Foto: Unsplash - Freestocks

Sábados

Outra lenda conta como as bruxas se reuniam à noite para realizar seus ritos mágicos. Os chamados sabás (citados anteriormente), que são realizados ainda hoje.

Além disso

Outro poder concedido através do pacto com o diabo é o 'voo das bruxas'. Todos conhecem a imagem de uma bruxa ao voar em uma vassoura pelos céus.

Voar em vassouras

O fato de voarem em vassouras pode estar relacionado com os efeitos gerados pela mandrágora, uma planta usada em ritos de feitiçaria, que causa alucinações, entre as quais a sensação de levantar voo. Alguns pintores da época se valeram destas representações para fazer seus quadros.

Foto: Pexels - Thirdman

Gato preto

Segundo as lendas, as bruxas eram mulheres solitárias que viviam sozinhas acompanhadas de seus animais de estimação. Estes animais eram tão ruins ou piores que elas: gatos pretos, corvos, sapos, aranhas, ratos e lebres.

Foto: Pixabay - Claudia Wollesen

Crianças

As bruxas também são famosas por comer crianças, além de usar seus restos mortais para suas poções. Lendas em países como Rússia, República Tcheca ou Polônia falam até de bruxas que entram nos quartos das crianças à noite, para beliscá-las ou sugar seu sangue.

Foto: Pixabay - Rauscehnberger

Ontem, hoje e sempre

Entre as mais famosas estão Triora, na Itália, Zugarramurdi, na Espanha, Pendle e Samlesbury, no Reino Unido, e as bruxas de Salem nos EUA.

Foto: Unsplash - Rhett Wesley

Más para ti