Milene Domingues: história de uma pioneira do futebol feminino

Mulher com a bola no pé
Origem
Talento e paixão pelo futebol
A Rainha das Embaixadinhas
Primeiro time
Rumo à Europa
Temporada no Rayo Vallecano
Estrangeiras fora do espanhol
Querida na Espanha
O casamento com Ronaldo
Milene vira mãe
Milene, uma mãezona
Mãe jogadora, filho artista
Comentarista na TV
Comentarista da Copa do Mundo de Futebol Feminina
Milene, modelo
Milene, dançarina
Um rosto popular
Embaixadora do Futebol Feminino
O apoio ao futebol feminino
Mulher com a bola no pé

Dedicar-se ao futebol sempre foi seu sonho e, quando começou a jogar profissionalmente, era ainda mais difícil sobreviver deste esporte na categoria feminina. Milene Domingues persistiu e brilhou. Hoje, continua ligada ao futebol, marcando presença em diversos eventos. Confira trajetória!

Origem

Milene Domingues nasceu em São Paulo, no dia 18 de junho de 1979. É a caçula de três irmãos. 

Talento e paixão pelo futebol

Ainda adolescente, Milene Domingues mostrou sua intimidade com a bola. Aos 14 anos, ela fazia apresentações de embaixadinhas em eventos, principalmente nos intervalos de jogos.

A Rainha das Embaixadinhas

Aos 18 anos, a jogadora bateu o record da época por fazer 55.197 embaixadinhas sem deixar a bola cair no chão. Ela passou 9 horas e 6 minutos para conseguir a marca, que representou uma média de 1,7 toques por segundo. Não à toa veio o título de Rainha das Embaixadinhas!

Primeiro time

Milene Domingues começou sua carreira no futebol, de forma profissional, no Corinthians, onde jogou durante o período de 1997 a 2001.

Rumo à Europa

Em 1999, Milene se casou com o jogador Ronaldo Nazário e se mudou para a Itália. Foi lá onde iniciou sua carreira internacional. Em 2001, ela jogou no clube italiano ASD Fiammamonza e depois foi transferida para o time espanhol Rayo Vallecano.

Temporada no Rayo Vallecano

A contratação de Milene Domingues pelo Rayo Vallecano foi a mais cara, até então, na história do futebol feminino: 200 mil euros. Ela ficou no time de 2002 a 2004.

Estrangeiras fora do espanhol

Apesar de toda sua popularidade, Milene não chegou a jogar na liga espanhola feminina até o ano 2004, pois, antes disso, a Real Federação Espanhola de Futebol proibia a participação de estrangeiras em competições oficiais. 

Querida na Espanha

Depois de jogar no Rayo Vallecano, Milene passou pelos clubes AD Torrejón CF (2004-2007) e CF Pozuelo Féminas (2007-2009). Tamanha foi sua notoriedade no campo que fez parte da seleção brasileira feminina de futebol entre os anos 2003 e 2006.

O casamento com Ronaldo

Milene Domingues tinha apenas 20 anos quando se casou com outro craque do futebol: Ronaldo Nazário. Eles estiveram juntos 4 anos.

Milene vira mãe

Milene e Ronaldo tiveram um filho: Ronald. Ele nasceu no dia 5 de abril de 2000, em Milão.

Milene, uma mãezona

Milene e Ronaldo se separaram quando Ronald ainda era criança. A jogadora sempre fez questão de que o filho mantivesse uma relação próxima com o pai.

 

Mãe jogadora, filho artista

Apesar dos pais serem jogadores de futebol, Ronald não quis fazer carreira no esporte. Atualmente ele é Dj e Milene o acompanha a várias festas onde ele se apresenta.

Comentarista na TV

Milene Domingues encerrou sua carreira como jogadora de futebol em 2009, por causa de uma lesão no joelho. Depois disso, fez parte do grupo de comentaristas e repórteres do programa Arquibancada, da Band Sport.

Comentarista da Copa do Mundo de Futebol Feminina

Muito animada, Milene revelou no seu perfil do Instagram que será comentarista do canal Globo, durante a Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019.

Milene, modelo

Ser modelo era outro dos sonhos de Milene Domingues, mas o talento como jogadora de futebol falou mais alto!

Milene, dançarina

A jogadora também mostrou que sabe mexer o corpo ao ritmo da música! Na Espanha participou do programa de TV 'Mira Quien Baila', em 2006.

Um rosto popular

Milene Domingues também soube aproveitar a fama para fazer campanhas publicitárias.

Embaixadora do Futebol Feminino

Milene Domingues foi convidada, em 2018, pelo Corinthians para ser Embaixadora do Futebol Feminino. Ela vai a treinos e jogos para animar o time, além de representá-lo em reuniões com patrocinadores, entre outras funções.

O apoio ao futebol feminino

Milene Domingues declarou, em uma entrevista para o site ESPN, que o preconceito relacionado ao futebol feminino sempre existiu, mas que não deve ser motivo para que as mulheres abandonem este esporte. "Sigam seu sonho, não desistam, é possível sim, e o Brasil precisa dessa renovação para, quem sabe um dia, ser campeão mundial", disse.

Más para ti