Jim Carrey: a triste vida de um gênio do humor

Uma vida com duas faces
Origem
Morava em um trailer
Nasce um ator
Tentava alegrar sua mãe
Experiência dolorosa
Em busca do sonho de Hollywood
O cheque falso de dez milhões de dólares
Um caminho difícil para o sucesso
Primeiro trabalho relevante
'Ace Ventura': o grande salto em sua carreira
Um ano muito produtivo
Requisitado
Bem pago
Melhor Ator de Drama
Mais Globos de Ouro
Humor e mais humor
Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (Brasil) / O Despertar da Mente (Portugal)
Mais filmes
Ivo Robotnik: seu último e recorrente personagem
Uma vida pessoal complicada
Transtorno bipolar e depressão
A vida amorosa de Jim Carrey
A morte de Cathriona White
A terrível carta de Cathriona para Jim Carrey
Processos contra Jim Carrey
Acusações
Depressão
Uma imagem preocupante
Contra as corporações
O retorno
Jim Carrey anuncia aposentadoria
Uma vida tranquila
Voltará?
Uma vida com duas faces

Ele faz o mundo inteiro rir cada vez que protagoniza um filme, mas, agora, quer pendurar as chuteiras.  Jim Carrey, percorreu uma trajetória de sucesso na comédia, mas não sem enfrentar dramas na vida pessoal. Confira sua história, na galeria!

Origem

Jim Carrey nasceu em Newmarket, subúrbio de Ontário (Canadá), no dia 17 de janeiro de 1962. Sua mãe, Kathleen Oram, era dona de casa, e seu pai, Percy Carrey, contador e músico de jazz. O ator é o caçula de quatro irmãos.

Morava em um trailer

Depois que seu pai perdeu o emprego, a família foi morar em um trailer e Jim Carrey deixou a escola, aos 15 anos, para trabalhar como zelador.

Nasce um ator

"Se minha carreira artística não tivesse se materializado, eu provavelmente estaria em Hamilton (Ontário), trabalhando na fundição Dofasco agora", disse o ator em entrevista ao Hamilton Spectator.

Tentava alegrar sua mãe

Embora em uma triste circunstância, foi em casa onde Jim Carrey praticou, cedo, seu talento cômico. “Minha mãe estava na cama e tomando muitas pílulas, então eu costumava entrar no quarto dela fazendo imitações e coisas estranhas", disse em uma entrevista a Howard Stern.

Experiência dolorosa

E continuou: "Eu pulava das paredes e me jogava escada abaixo para fazê-la sentir-se melhor". Sem dúvida, a difícil experiência ajudou a formar a personalidade de Jim Carrey.

Em busca do sonho de Hollywood

Seus primeiros trabalhos como comediante foram em clubes de Toronto, como o Yuk Yuk's. Até que, em 1983, aos 21 anos, mudou-se para Los Angeles com a intenção de seguir a carreira de ator.

O cheque falso de dez milhões de dólares

Em entrevista a Oprah Winfrey, Carrey revelou que carregava um cheque falso no valor de 10 milhões de dólares, no bolso, como forma de motivação. "Me fez sentir bem ao visualizar o futuro", disse.

Um caminho difícil para o sucesso

Nos seus primeiros anos na meca do cinema, trabalhou no clube The Comedy Store e fez vários testes nos quais não teve sucesso ('Saturday Night Live', por exemplo).

Primeiro trabalho relevante

Em 1984, conseguiu um papel em 'The Duck Factory' (1984). Nesta minissérie da NBC, ele interpretou Saltan Tarkenton, um jovem produtor de animação.

'Ace Ventura': o grande salto em sua carreira

Jim Carrey continuou a desempenhar pequenos papéis até que, finalmente, Hollywood deu-lhe sua grande chance. Foi em 1994, quando interpretou Ace Ventura, cujo sucesso, finalmente, fez dele uma super estrela de Hollywood.

Um ano muito produtivo

Aquele ano foi o da grande explosão do gênio do humor. Além de 'Ace Ventura', Jim Carrey estreou outros dois de seus grandes títulos no cinema: 'O Máskara' ('A Máscara' em Portugal) e 'Debi & Loide - Dois I d i o t a s em Apuros' ('Doidos à Solta', em Portugal).

Requisitado

Apenas um ano depois, em 1995, ele viveria Enigma, em 'Batman Forever'. Também colocaria aquela camisa florida novamente para interpretar o detetive Ace Ventura, na segunda parte da história.

Bem pago

Em 1996, Jim Carrey deixa de ser o comediante mais popular para virar o ator mais bem pago de Hollywood, com 'O P e n t e l h o' ('O Melga', em Portugal). Dirigido por Ben Stiller e co-estrelado por Matthew Broderick, o filme deu ao ator nada menos que 20 milhões de dólares.

Melhor Ator de Drama

Outro dos grandes momentos da carreira cinematográfica de Jim Carrey veio em 1998. Ele mostrou sua versatilidade ao interpretar um personagem de drama em 'O Show de Truman'. O trabalho rendeu-lhe o Globo de Ouro.

Mais Globos de Ouro

Por interpretar o comediante Andy Kaufman, em 'O Mundo de Andy' ('Mundo da Lua', em Portugal), ele novamente ganhou um Globo de Ouro, desta vez de melhor ator de comédia ou musical.

Humor e mais humor

Com a chegada do novo século, Carrey volta à comédia. 'Eu, Eu mesmo e Irene' ('Ela, Eu E o Outro', em Portugal), em 2000, e 'Todo Poderoso' (2003). Esta última foi um sucesso de bilheteria, na época.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (Brasil) / O Despertar da Mente (Portugal)

Mas, segundo a crítica, o grande papel da sua vida foi neste filme. Carrey e Kate Winslet arrasaram na pele de dois ex-namorados que fazem um tratamento para esquecer um do outro.

Mais filmes

Jim Carrey não parou de trabalhar durante os seguintes anos. Pudemos vê-lo em filmes como o Conde Olaf em 'Desventuras em Série' ('Uma série de D e s g r a ç a s', em Portugal), 'Número 23' (2007) e 'O Golpista do Ano' ('Eu Amo-te, Phillip Morris', em Portugal.

Ivo Robotnik: seu último e recorrente personagem

Em 2020, ele deu vida ao Dr. Ivo Robotnik, o grande vilão de 'Sonic - O Filme', uma adaptação do videogame 'Sonic the Hedgehog'. Jim Carrey voltou ao personagem em 'Sonic 2'.

Uma vida pessoal complicada

Mas por trás de tudo isso, sua vida está repleta de momentos ruins que o afetaram profissionalmente. De fato, os fãs ficaram preocupados ao vê-lo, em determinada época, com uma aparência  deteriorada.

Transtorno bipolar e depressão

Em pleno auge de sua carreira, foi diagnosticado com transtorno bipolar. E, em 2004, revelou, no programa '60 Minutes', haver sofrido depressão durante grande parte de sua vida.

A vida amorosa de Jim Carrey

Jim Carrey teve vários relacionamentos. Casou-se duas vezes. a primeira com Melissa Womer (1987-1995), depois com Lauren Holly (1996). Também namorou Renée Zellweger (1999-2000), a modelo Jenny McCarthy (2005-2010) e a maquiadora Cathriona White.

A morte de Cathriona White

O pior momento de sua vida pessoal viria justamente quando Cathriona White tirou a própria vida, em 2015, quatro dias após o ator romper com ela. Em uma carta que deixou, ela disse: "Já passei três dias sem acreditar que você não está aqui".

A terrível carta de Cathriona para Jim Carrey

"Posso seguir em frente com o coração partido e juntar todas as peças. Eu poderia, só que, desta vez, não tenho força de vontade", acrescentou a maquiadora na carta de despedida a Jim Carrey.

Processos contra Jim Carrey

No ano seguinte, Jim Carrey foi processado por Mark Burton, com quem Cathriona White era casada, na época em que morreu (e queria separar-se). Ele o acusou de ter fornecido as substâncias que a esposa havia tomado.

Acusações

A mãe da falecida também tentou ir aos tribunais com o ator, a quem culpava por negligência, já que não havia informado sua filha de que tinha várias doenças s e x u a l m e n t e transmissíveis - hepatite A, herpes e clamídia. Ambos processos foram desestimados pela Justiça.

"Seu fim estava além do controle de qualquer pessoa"

"Não vou tolerar essa tentativa impiedosa de me explorar ou à mulher que amei. Os problemas de Cat nasceram muito antes de eu a conhecer e, infelizmente, seu fim trágico estava além do controle de qualquer pessoa", disse Carrey sobre a queixa de Burton.

Depressão

Essa terrível situação cobrou seu preço ao ator, que afundou na depressão e afastou-se da vida pública. Sua imagem foi prejudicada por esses supostos escândalos e sua carreira sofreu uma ruptura significativa.

Uma imagem preocupante

Foi um tempo em que Jim Carrey fazia declarações estranhas e perturbadoras como “não importa, essa é a boa notícia” e “não somos nada, não existimos”.

Contra as corporações

Longe de rumores e especulações, o próprio ator garantiu que fugir de tudo foi uma decisão sua, cansado de "as corporações lidarem com certas questões decisivas a seu bem entender".

O retorno

Foi Michael Grondy, o mesmo diretor de 'Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança' quem veio ao resgate de Jim Carrey, em 2018. Ele ofereceu ao ator o papel principal na sua série 'Kidding'. Parecia que a felicidade perdida havia voltado.

Jim Carrey anuncia aposentadoria

Em 2022, justo com a estreia de 'Sonic 2', Jim Carrey anuncia, através do Access Hollywood: "Estou indo embora. Estou falando bem sério".

Uma vida tranquila

Nessa mesma entrevista, destacou a vida tranquila que tem atualmente: “Adoro pintar minhas telas, adoro a minha vida espiritual e acho que já tive o suficiente. Já fiz o suficiente."

Voltará?

De qualquer forma, o ator não falou de uma decisão definitiva. “Se o céu trouxer-me algum tipo de roteiro escrito em tinta dourada, e me diga que vai ser importante para as pessoas verem, pode ser que eu faça. Mas agora vou fazer uma pausa", explicou.

Más para ti