Juan Carlos I da Espanha: de rei exemplar a protagonista de escândalos

Juan Carlos I abandona Espanha
Dinheiro ilegal
39 anos no poder
Proclamação
Juan Carlos I: protagonista do período de transição
O passado trágico de Juan Carlos
Nu em um barco
A bronca em Hugo Chavez
As polêmicas opiniões da rainha Sofía
Caso Nòos e o princípio do fim
A separação de Elena
Juan Carlos e a imprensa
A fortuna de Juan Carlos I
O rei caçador
Popularidade em queda livre
Broncas em público
A abdicação
A vida sentimental de Juan Carlos I
Filhos fora do casamento?
Juan Carlos I e Franco
O fim da monarquia?
Juan Carlos I abandona Espanha

Juan Carlos I, que foi rei da Espanha entre 1975 e 2014, anunciou que vai embora do país. O monarca, que está sendo investigado por corrupção, quer evitar manchar a reputação da monarquia, mas, ao mesmo tempo, garante estar à disposição da Justiça. Confira sua trajetória na galeria.

Dinheiro ilegal

O ex-monarca é suspeito de desviar grande quantidade de dinheiro a contas em paraísos fiscais, sendo sua ex-amante, Corinna Larse, beneficiária de uma delas. A construção de um trem de alta velocidade à Meca está relacionada ao esquema. Afetado pelo escândalo, seu filho e atual rei, Felipe VI, decidiu, em março de 2020, renunciar sua herança e retirar a verba anual que seu pai recebia. 

39 anos no poder

Juan Carlos Alfonso Víctor María de Borbón y Borbón-Dos Sicilias I nasceu em Roma, no dia 5 de janeiro de 1938. Aos 37 anos, assumiu o trono, onde permanceu durante 39 anos. Foi um rei popular e espontâneo. Entretanto, protagonizou algumas polêmicas que deixaram a monarquia espanhola em maus lençóis.

Proclamação

O ditador Francisco Franco, que tinha extinguido a monarquia,  enquanto esteve no poder, de 1936 a 1975, foi quem, antes de morrer, designou e validou Juan Carlos I como monarca, em um referendo constitucional.

Juan Carlos I: protagonista do período de transição

Juan Carlos foi uma figura crucial para o início da democracia na Espanha e para freiar o golpe de Estado de 1981. Além disso, nos seus primeiros anos como monarca, participou ativamente da unidade europeia e contribuiu, de forma direta, para estreitar relações diplomáticas com outros países.

O passado trágico de Juan Carlos

Antes de se tornar rei, uma trágica história marcou a adolescência de Juan Carlos. Em março de 1956, seu irmão caçula, Alfonso de Borbón, morreu depois de ser atingido por um disparo. Segundo alguns meios de comunicação, a culpa teria sido daquele que seria rei da Espanha, anos depois, ao brincar com um revólver.

Nu em um barco

Depois de 20 anos como rei e no auge de sua popularidade, uma foto peculiar de Juan Carlos foi publicada em um meio de comunicação da Itália: o monarca aparecia completamente sem roupa em um iate.

A bronca em Hugo Chavez

Outro momento em que o Rei Juan Carlos I fugiu dos protocolos foi quando soltou a frase "¿Por que no te callas?" ("Por que você não se cala?"), no momento em que Hugo Chávez insultava o ex-presidente espanhol José María Aznar, durante um evento. Na Espanha, a reação do monarca foi bem vista, mas, para a Venezuela, seu comportamento foi arrogante.

As polêmicas opiniões da rainha Sofía

O século XXI não foi muito favorável para a Casa Real espanhola, que parecia não acompanhar as mudanças do mundo. No livro 'La reina muy de cerca" ("A Rainha Muito de Perto", em tradução livre), a autora Pilar Urbano conta que a Rainha Sofía respeitava os gays mas não entendia o Orgulho. Segundo o livro, a monarca era a favor do ensino religioso nas escolas e contra o aborto.

Caso Nòos e o princípio do fim

Em 2010, a imagem da família real espanhola foi afetada por um grande escândalo. A Infanta Cristina e seu marido Iñaki Urdangarín foram acusados de fraude, prevaricação e outros crimes financeiros no Caso Nòos.

A separação de Elena

No mesmo ano, Elena de Borbón, a primogênita de Juan Carlos e Sofía, se divorciou do marido Jaume de Marichalar. O rei teria apoiado a filha, mas a decisão desagradou a rainha Sofia. Um assunto pessoal que mostrava uma família real com problemas comuns.

Juan Carlos e a imprensa

O Caso Nòos e o divórcio de Elena ocuparam exaustivamente as manchetes da imprensa nacional, deixando o rei da Espanha enfurecido. Em uma entrevista coletiva, Juan Carlos I disse: "o que vocês gostam é de me matar e colocar um pino na minha barriga".

A fortuna de Juan Carlos I

Em 2012, o jornal The New York Times revelou o valor da fortuna do monarca: 1,8 bilhão de euros. Uma quantia suspeita, pois a Casa Real recebia 8 milhões ao ano e o total acumulado em 37 anos no poder deveria ser de 296 milhões de euros. 

O rei caçador

Abril de 2012. Juan Carlos I é operado de urgência devido a uma fratura no quadril. O acidente aconteceu quando o monarca estava caçando elefantes, em Botsuana. Além de matar um animal em perigo de extinção, a atividade teria custado 45 mil euros e o rei estava acompanhado de uma amiga, Corinna. "Sinto muito, não acontecerá novamente", respondeu o rei às criticas, na época. 

Popularidade em queda livre

Em janeiro de 2013, segundo uma pesquisa publicada no jornal El Mundo, 50,1% da população espanhola aprovava a gestão do rei. Em um ano, Juan Carlos tinha perdido 26 pontos de popularidade e sua abdicação começava a ser uma possibilidade real.

Broncas em público

A tensão do rei Juan Carlos I ficou visível em julho de 2013, quando ele repreendeu seu secretário em público, algo impensável há alguns anos. As broncas foram porque o assistente não aproximou a cadeira o suficiente da mesa onde o monarca estava sentado, nem o ajudou a pegar suas muletas.

A abdicação

Com a imagem estremecida e em um momento em que muitos cidadãos pediam um referendo sobre a permanência ou não da monarquia, Juan Carlos I optou por deixar que seu filho Felipe VI assumisse o seu lugar. No dia 19 de junho de 2014, Juan Carlos I passou a ser Rei Emérito da Espanha.

A vida sentimental de Juan Carlos I

A abdicação não trouxe a paz na realeza espanhola. Em julho de 2017, Amadeo Martínez publicava 'Juan Carlos I, el hombre de las 5.000 amantes' ('Juan Carlos I, o homem das 5.000 amantes', em tradução livre). Entre as mulheres mencionadas no livro, está Corinna Larsen.

Filhos fora do casamento?

Os rumores de infidelidade por parte de Juan Carlos pareciam se confirmar quando Albert Solá e Ingrid Sartiau apareceram diante da imprensa garantindo ser filhos do rei emérito. Ambos fizeram testes de DNA e comprovaram que realmente eram irmãos. Por outro lado, Juan Carlos I foi autorizado a abster-se do exame, por sua condição de monarca.

Juan Carlos I e Franco

Outra das polêmicas recentes do monarca está relacionada a uma entrevista sua de 1970 à TV suiça. As imagens foram ressuscitadas e viralizaram na Espanha. Com um perfeito francês, Juan Carlos I diz que a figura do "general Franco" salvou a Espanha da crise de 1936, lançou as bases do desenvolvimento e que seu serviço patriótico era um "exemplo vivente".

O fim da monarquia?

Com tantas polêmicas e em um momento em que o governo espanhol conta com uma enorme representação republicana, a palavra referendo soa cada vez mais no Palácio da Zarzuela. 

Más para ti