Descubra em que livros estas novelas foram inspiradas!

A mágica
Adaptação
Confira
O Cravo e a Rosa (2000)
Representação
Éramos Seis (1958 / 1967 / 1977 / 1994 / 2019)
Gabriela (1975 / 2012)
Juliana Paes
Tieta (1989)
A Padroeira (2001)
Ciranda de Pedra (1981 / 2008)
Sinhá Moça (1986 / 2016)
Japão
Essas Mulheres (2005)
A Escrava Isaura (1976 / 2004)
Bernardo Guimarães
Hilda Furacão (1998)
Sociedade
A Casa das Sete Mulheres (2003)
Memorial de Maria Moura (1994)
Os Maias (2001)
Grande Sertão: Veredas (1985)
O Tempo e o Vento (1985)
Dois irmãos (2017)
O Auto da Compadecida (1999)
Capitu (2008)
A mágica

As novelas brasileiras têm uma qualidade inquestionável. São um elemento importante da cultura do país e influem na sociedade. A inspiração para cada história pode vir de diversas fontes, uma delas é a literatura.

Adaptação

Alguns folhetins são adaptações quase fiéis de grandes obras, mas pode acontecer também de apenas um personagem ou um núcleo ter esta referência.

Confira

Confira, na galeria, algumas novelas e séries em que a literatura foi a base dos seus sucessos!

O Cravo e a Rosa (2000)

Um dos maiores sucessos da teledramaturgia brasileira, a novela ‘O Cravo e a Rosa’ (2000) teve sua inspiração na peça ‘A Megera Domada’ de William Shakespeare, escrita em 1594.

Representação

Os protagonistas da história do célebre escritor foram representados por Adriana Esteves, no papel da impossível Catarina, e Eduardo Moscovis como Petruchio.

Éramos Seis (1958 / 1967 / 1977 / 1994 / 2019)

O romance da paulistana Maria José Dupré já ganhou várias adaptações para a televisão. A primeira versão foi produzida pela Record TV, em 1958, seguida por duas da Rede Tupi, em 1967 e 1977, uma do SBT, em 1994, e outra da TV Globo, em 2019.

(Foto: Divulgação m/ TV Globo / Raquel Cunha)

Gabriela (1975 / 2012)

A primeira versão para a Tv do romance de Jorge Amado, ‘Gabriela Cravo e Canela’, foi exibida em 1975. O folhetim ganhou o público estrangeiro, e, literalmente, projetou o Brasil como o maior produtor de novelas do mundo.

(Foto: Divulgação / Arquivo / TV Globo)

Juliana Paes

Em 2012, 37 anos após a primeira filmagem, o romance ganhou uma nova adaptação. A primeira Gabriela, interpretada por Sônia Braga, deu vez ao frescor de Juliana Paes, entretanto, quando televisionada no exterior, ainda se falava na versão antiga.

(Foto: Divulgação / TV Globo)

Tieta (1989)

Outro clássico de Jorge Amado que teve sua versão novelesca foi ‘Tieta do Agreste’. ‘Tieta’ foi exibida entre 1989 e 1990 e contou nomes de peso como Joana Fomm e Beth Faria no elenco principal.

A Padroeira (2001)

Há quem não goste dos livros de José de Alencar por possuir um caráter muito descritivo. Mas, há quem aprecie a novela ‘A Padroeira’. Pois bem, o folhetim foi inspirado no clássico do autor ‘As Minas de Prata’.

(Foto: Divulgação / TV Globo)

Ciranda de Pedra (1981 / 2008)

O clássico de Lygia Fagundes Telles ‘Ciranda de Pedra’ ganhou duas versões na telinha. A primeira, exibida em 1981, tinha Eva Wilma como protagonista. Já a segunda, de 2008, contou com a beleza e o talento de Ana Paula Arósio.

(Foto: Divulgação / TV Globo/ Zé Paulo Cardeal)

Sinhá Moça (1986 / 2016)

Inspirada na obra de Maria Dezonne Pacheco Fernandes, ‘Sinhá Moça’ ganhou duas adaptações para a televisão. A primeira (1986) e a segunda, trinta anos depois.

Japão

No primeiro momento, a trama, que foi estrelada por Lucélia Santos, triunfou e ganhou fama em diversos países como Turquia e Japão.

Essas Mulheres (2005)

Também existe produção que faz um mix de obras. Foi o caso da novela ‘Essas Mulheres’ produzida pela Record TV. A trama é inspirada não apenas em um livro, mas sim em três obras do escritor romântico José de Alencar: 'Senhora', 'Diva' e 'Lucíola'.

A Escrava Isaura (1976 / 2004)

A primeira versão da novela foi exibida pela TV Globo em 1976, já a segunda foi produzida pela Record TV entre os anos de 2004 e 2005.

Bernardo Guimarães

O folhetim foi inspirado no livro homônimo de Bernardo Guimarães, lançado em 1875. O romance é considerado um marco da literatura abolicionista.

Hilda Furacão (1998)

Inspirada no livro de Roberto Drummond, a série ‘Hilda Furacão’ (1998) apimentou o fim de noite na TV Globo.

Sociedade

A obra foi escrita em 1991 e conta a saga de Hilda, uma socialite que, ao se transformar em m e r e t r i z, choca a sociedade mineira da época.

A Casa das Sete Mulheres (2003)

Uma das séries de maior sucesso na TV Globo, ‘A Casa das Sete Mulheres’ (2003) foi inspirada no romance de Letícia Wierzchowski. A história está ambientada na época da Guerra dos Farrapos.

Memorial de Maria Moura (1994)

Glória Pires dá vida a Maria Moura, mulher de garra, que rompe com os padrões da época e luta para defender sua vida, família e patrimônio. A história é inspirada no romance homônimo da cearense Rachel de Queiroz.

Os Maias (2001)

A série ‘Os Maias’ (2001) é baseada no livro homônimo publicado em 1888, pelo escrito português Eça de Queiroz. A produção conta a história de uma família que, entre tragédias e desencontros, tenta se erguer em meio a uma sociedade burguesa existente na época.

Grande Sertão: Veredas (1985)

Um dos maiores livros da literatura universal, 'Grande Sertão: Veredas', do mineiro Guimarães Rosa, ganhou adaptação para a TV em 1985. A produção foi impecável e contou com Tony Ramos interpretando Riobaldo e Bruna Lombardi no papel de Diadorim.

O Tempo e o Vento (1985)

A primeira adaptação para a televisão aconteceu em 1985 e teve Tarcísio Meira no papel do capitão Rodrigo. Em 2013, a Globo Filmes lançou uma produção com Thiago Lacerda no papel principal.

(Foto: Divulgação / TV Globo / Jorge Baumann)

Dois irmãos (2017)

‘Dois Irmãos’ é uma minissérie baseada no romance de mesmo nome do escritor amazonense Milton Hatoum. A história é ambientada em Manaus e gira em torno da relação destrutiva de Omar e Yaqub, gêmeos com ascendência libanesa.

O Auto da Compadecida (1999)

O público riu com as aventuras de Chicó e João Grilo pelo sertão paraibano. A série é uma adaptação do livro ‘O Auto da Compadecida’ publicado em 1955 e escrito por Ariano Suassuna.

Capitu (2008)

‘Capitu’ (2008) é uma série baseada na obra de Machado de Assis, ‘Dom Casmurro’. A produção televisiva foi fundo no universo dos personagens e deu à trama um tom dramático e teatral.

Más para ti