A verdadeira história de Julio Iglesias

Sucesso
Um aviso de Julio Iglesias
Alma e mente de Iglesias
Autobiografia?
Longa trajetória
Família rica
Irmãos
Ex-jogador do Real Madrid
No entanto
Estudos
O salto para o mundo da música
Uma amável enfermeira
O início
Do calor mediterrâneo ao frio britânico
Música e paixão
Triunfo
Columbia Discos
Do Eurovisão ao estrelato
Em paralelo
Casamento
Enquanto isso
Vendas milionárias
Dez milhões de discos vendidos
'Por el amor de una mujer'
Uma década de ouro
Contrato com a CBS International
Carreira ótima, casamento regular
Distância, ciúmes e infidelidade
Líder nos Estados Unidos e América Latina
O sequestro de seu pai
Disco de diamante
Para a conquista da América
Calçada da Fama de Hollywood
Consolidação
Consagração mundial
'La Carretera'
Grammy Latino como Personalidade do Ano 2001
Colecionador de prêmios
Títulos, nomeações e condecorações
Colaborações com outros artistas
Vida pessoal
Suposto filho
Personalidade espanhola mais pesquisada na Internet
Onde está Julio Iglesias?
O que ele próprio diz
Livro
A narrativa não foi nada romântica
Veremos Julio Iglesias no palco novamente?
Sucesso

Julio Iglesias é um dos artistas espanhóis mais universais da história. É uma verdadeira máquina de gerar fãs e controvérsias. E depois de mais de 50 anos no centro das atenções, ainda é sinônimo de sucesso.

Um aviso de Julio Iglesias

Por meio de seu perfil no Instagram, Julio Iglesias alertou, recentemente: “Há muitas mentiras e especulações sobre minha vida. Aliás, há também anedotas escritas ou contadas por mim, mas a essência da verdade não foi revelada”.

Foto: Instagram - @julioiglesias

Alma e mente de Iglesias

"Que eu saiba, é muito complicado para a crítica escrever sobre a relação entre minha alma e minha mente. Esta é a história que falta contar, o resto são pequenas anedotas e especulações que confundem as pessoas", diz o cantor.

Autobiografia?

Nessa mesma publicação, Julio Iglesias diz que talvez seja hora de escrever sobre sua vida em primeira pessoa. “Quase todos os dias, começo a escrever coisas e mais coisas sobre minha vida. Mas não é tarefa fácil. Talvez eu tenha vergonha ou medo, mas tenho que fazer isso agora."

Longa trajetória

Julio Iglesias nasceu em Madrid, em 23 de setembro de 1943, em uma família rica.

Na foto, posa com seus discos expostos em uma loja, em 1968, em Madri, capital da Espanha.

Família rica

Ele é fruto do casamento do renomado médico Julio Iglesias Puga, mais conhecido como 'Papuchi', e María del Rosario de la Cueva y Perignat.

Na imagem, podemos ver Julio Iglesias com o pai, na década de 1990.

Irmãos

Julio tem outros três irmãos, dos quais apenas um é fruto dos mesmos pais. Trata-se de Carlos Luis Iglesias que, inicialmente, queria ser médico, mas acabou virando empresário do cantor.

Na imagem, Julio Iglesias com seus filhos, na década de 1980.

Ex-jogador do Real Madrid

Durante sua juventude, Julio Iglesias poderia ter tomado um caminho muito diferente daquele que finalmente o levou ao sucesso. Ele entrou como goleiro no time juvenil do Real Madrid, na mesma época de Velázquez, Grosso e Pedro de Felipe.

No entanto

Iglesias chegou a fazer parte do time principal do Real Madrid. "Sinto-me em casa, no mundo do futebol, e adoro-o imensamente", disse Julio. No entanto, um terrível acidente de carro, em 1962, acabou com seu sonho de ser jogador.

Estudos

Julio Iglesias conciliava os treinos com a faculdade de Direito. Depois de sofrer o acidente, abandonou os estudos e só os retomou nos anos 1990, em Múrcia. Finalmente, conseguiu se formar em 2001, em Madri.

O salto para o mundo da música

O acidente foi realmente grave. Ele ficou preso a uma cadeira de rodas, com o corpo semiparalisado, por um ano e meio. Curiosamente, esse foi o ponto de virada na sua vida.

Uma amável enfermeira

A enfermeira que cuidou de Julio Iglesias no hospital, Eladio Madaleno, deu-lhe um violão. Foi o primeiro contato dele com a música. Começou a praticar, enquanto misturava canções com os poemas que escrevia.

O início

Suas primeiras apresentações foram com outros músicos, na cidade espanhola de Peñíscola, onde costumava passar o verão.

Do calor mediterrâneo ao frio britânico

Depois de sua recuperação, Iglesias saiu da Espanha com o objetivo de estudar inglês. Primeiro foi a Londres e depois a Cambridge, onde, ocasionalmente, apresentava-se no Air Port Pub, com músicas dos Beatles e de Tom Jones.

Música e paixão

Foi precisamente no pub de Cambridge, que surgiu uma das canções mais míticas de Julio Iglesias, 'Gwendolyne'. Segundo o próprio artista, foi inspirada numa jovem francesa que ele havia conhecido no local.

Triunfo

Julio Iglesias havia começado a compor suas próprias músicas e, em 1968, ganhou o Festival Internacional da Canção de Benidorm, com 'La vida sigue igual'.

Columbia Discos

Seu sucesso em Benidorm abriu-lhe as portas e ele assinou um contrato com o selo 'Discos Columbia', a seção latina da 'Columbia Records'. Logo, começou a aparecer em festivais na Romênia, Chile e Itália, entre outros, e lançou o seu primeiro álbum, 'Yo canto'. Em 1970, deu o grande salto no Festival Eurovisão da Canção, justamente com a canção 'Gwendolyne'.

Do Eurovisão ao estrelato

Julio Iglesias não venceu o Festival, mas seu sucesso foi inquestionável. 'Gwendolyne' foi gravado em quatro idiomas diferentes e liderou as paradas na Espanha e na América Latina. Nesse mesmo ano (1970), ele quebrou todos os recordes, realizando 41 shows em 41 cidades diferentes, em apenas 30 dias.

Em paralelo

Com tamanha visibilidade, ele também entrou no mundo da atuação, ao estrelar 'La vida sigue igual', filme autobiográfico, cujo título é igual ao de sua primeira canção de sucesso. Depois disso, em 1980, protagonizou o filme 'Me olvidé de vivir'.

Casamento

Foi também em 1970 que Julio Iglesias conheceu Isabel Preysler, com quem se casaria poucos meses depois, em 29 de janeiro de 1971, em Illescas (Toledo). Isabel o inspirou em muitas de suas canções. Juntos, tiveram três filhos: Chabeli, Julio José e Enrique.

Enquanto isso

Sua carreira continuou em constante ascendente. Em 1971, Julio Iglesias continuou a consolidar-se como artista de referência: vendeu seu primeiro milhão de discos.

Vendas milionárias

Ele era imparável. Ano após ano, alcançava novos recordes. Em 1972, sua música 'Un canto a Galicia' liderou as paradas e as vendas na Espanha, América Latina, Oriente Médio e Norte da África. Além disso, Iglesias alcançou o primeiro lugar na França e na Alemanha e ganhou o prêmio de maior vendedor de discos do mundo, da Columbia Records.

Dez milhões de discos vendidos

Já em 1973, o consagrado artista atingiu a cifra de 10 milhões de discos vendidos. Julio Iglesias tornou-se o artista espanhol e latino mais premiado do mundo, naquela época.

'Por el amor de una mujer'

Esta canção alcançou o topo das paradas na Europa, África, América Latina América, Ásia, Estados Unidos e Canadá. Foi escrita por Danny Daniele, inspirada na atriz argentina, Marcia Bell.

Uma década de ouro

Julio Iglesias fechou a década de 1970 com chave de ouro. Lançou discos em português e em italiano e alcançou mais um feito para a história: esgotou a bilheteria de seu show no Madison Square Garden, em tempo recorde (1976).

Contrato com a CBS International

Em 1978, ele mudou-se para Miami e assinou um contrato de 1 milhão de dólares com a gravadora CBS International. Desta forma, consolidou sua carreira, com álbuns como 'A mis 33 años' e 'Emociones'!

Carreira ótima, casamento regular

A relação entre Julio Iglesias e Isabel Preysler durou até este mesmo ano, 1978. De fato, segundo Óscar García Blesa, em seu livro, 'Julio Iglesias. La biografía', o cantor investiu muito no relacionamento, mas não pôde evitar a separação precipitada, que aconteceu depois que Isabel engravidou de Chábeli.

Distância, ciúmes e infidelidade

As longas turnês do cantor não contribuiram em nada para manter o casal unido. Além disso, ambos foram infiéis. Julio Iglesias teve um affair com a cantora argentina Graciela Alfonso e Isabel com o Marquês de Griñón.

Líder nos Estados Unidos e América Latina

Segundo estimativas da CBS, entre 1979 e 1982, Julio Iglesias foi o maior vendedor de discos nos Estados Unidos e na América Latina. Era a época de álbuns como 'Hey!' (1980) e 'Momentos' (1982).

O sequestro de seu pai

Ao final dessa etapa, em 1982, Julio Iglesias viveu um dos momentos mais difíceis de sua vida: o sequestro de seu pai pelo grupo terrorista ETA. Foi então que o artista decidiu levar seus filhos para morar com ele, em Miami.

Disco de diamante

Em 1983, Julio Iglesias recebeu o disco de diamante. Entrou também no Guinness Book of Records, por haver vendido mais discos em mais idiomas diferentes do que qualquer outro músico da história: 100 milhões de cópias em seis idiomas.

Para a conquista da América

Em 1984, a Coca-Cola o contratou para sua propaganda publicitária. O valor do cachê, segundo várias fontes, foi entre 8,5 e 20 milhões de dólares. Logo, ele lançou o seu primeiro álbum em inglês: '1100 Bel Air Place', que vendeu oito milhões de cópias, em todo o mundo.

Calçada da Fama de Hollywood

Além de suas turnês, shows, colaborações e premiações, em 7 de novembro de 1985, Julio Iglesias recebeu sua estrela na Calçada da Fama de Hollywood, na zona sul do Hollywood Boulevard, entre as ruas Orange e Sycamore, em frente ao Hotel Roosevelt.

Consolidação

Ele não parou por aí. Em 1988, ganhou o Grammy Award, na categoria de Melhor Artista Pop Latino, pelo álbum 'Un hombre solo'. Julio obteve também outros reconhecimentos, como o título de professor honorário internacional de música, pela 'The New World School of the Arts in Miami', onde foi criada uma bolsa de estudos que leva seu nome, em 1988.

Consagração mundial

A década de 1990 foi a de sua consagração mundial. Além das intermináveis turnês, ele começou a aparecer em programas de televisão, como Oprah Winfrey, Arsenio Hall, Live with Regis and Kathie Lee e Joan Rivers, todos nos Estados Unidos.

'La Carretera'

O álbum 'La Carretera' (1995) foi publicado em quatro edições diferentes (francês, espanhol, português e Italiano). Com ele, Julio Iglesias tornou-se o primeiro artista, na Espanha, a alcançar um disco de platina em um único dia.

Grammy Latino como Personalidade do Ano 2001

Já no novo século, Iglesias lançou 'Noche de cuatro lunas'. Desde este álbum até hoje, foram lançados mais sete. O último foi 'México y Amigos' (2017). Curioso lembrar que, no dia mais fatídico da história dos Estados Unidos, 11 de setembro de 2001, ele recebeu o Grammy Latino de Personalidade do Ano, em Los Angeles.

Colecionador de prêmios

Ao longo de sua carreira, Julio Iglesias ganhou muitos prêmios. Os principais são: dois Grammy Awards (1988 e 2019), sendo o segundo deles, um prêmio honorário Lifetime Achievement; um Grammy Latino (2001); um Billboard Latin Music Award (1996 ); um ALMA Award (2002); um American Music Award (AMA) (1998); um prêmio ASCAP Pied Piper, pela Sociedade Americana de Compositores, Autores e Publicitários (1997); um China's Golden Record Award (1996), além de ser condecorado com a Medalha de Ouro da Sociedade Geral de Autores da Espanha (1997).

Títulos, nomeações e condecorações

Há também inúmeras homenagens a ele, em todo o planeta: Medalha de Paris, Título de Espanhol Universal, na Flórida, Medalha de Ouro de Mérito em Belas Artes, Filho Favorito de Madri e Medalha da Comunidade de Madri. Além disso, o cantor está presente nas 'calçadas da fama', em Hollywood, em Nagoya (Japão), na Little Havana's Stars of Fame, em Miami, no Boulevard de Estrellas, em Santo Domingo (República Dominicana), em Scheveningen (Holanda), e no Olympic Walk of Star, em Munique (Alemanha).

Colaborações com outros artistas

Além dos 36 discos de sua discografia, também pudemos ouvir Julio Iglesias com outros artistas, como Willie Nelson, Plácido Domingo, Frank Sinatra, Lola Flores, Manolo Escobar, Donato e Estéfano, Paul Anka, Cecilia, Dúo Dinámico, Rocío Dúrcal, Romeo Santos ou Andrés Calamaro, entre muitos outros.

Vida pessoal

Durante sua vida, Julio Iglesias teve dois relacionamentos importantes. O primeiro, com Isabel Preysler, entre 1971 e 1978, e o segundo, com Miranda Rynsburger, de 1991 até os dias atuais. Julio e Miranda se conheceram na Holanda (ela é uma modelo holandesa) e tiveram, juntos, cinco filhos: Miguel Alejandro, Rodrigo, Guillermo e as gêmeas Victoria e Cristina Iglesias Rijnsburger.

Suposto filho

Durante o caminho, surgiu também a figura de Javier Sánchez Santos, que afirma ser filho de Julio Iglesias, fruto da relação que o cantor teve, em 1975, com a ex-dançarina portuguesa Maria Edite Santos. O homem luta, há três décadas, para ser reconhecido, mas tanto o Tribunal de Valencia, em 2019, quanto o Supremo Tribunal, em 2021, certificaram que ele não faz parte da descendência do cantor.

Personalidade espanhola mais pesquisada na Internet

Em 2006, o Instituto Cervantes publicou a 'Enciclopédia do espanhol no mundo'. A obra diz que Julio Iglesias é o espanhol vivo mais pesquisado na Internet e o terceiro mais pesquisado da história, atrás apenas de Picasso e de Dali.

Onde está Julio Iglesias?

Nos últimos anos, tem se falado muito sobre o estado de saúde de Julio Iglesias. Aguns dizem que ele tem problemas que o impedem de retornar aos palcos. Atualmente, passa seus dias em sua casa, na República Dominicana.

O que ele próprio diz

Em uma ocasião, foi publicada uma foto, em que ele aparecia com algumas pessoas que o ajudavam a andar. Em entrevista para Cadena COPE, ele comentou: "Eu havia quebrado minha tíbia e minha fíbula. Parecia muito magro, estava mal, mas agora estou bem. Na verdade, estou muito melhor do que o que leio por aí, já fui morto 15 ou 20 vezes, mas estou muito bem!".

Livro

Outro evento que levou Julio Iglesias a manifestar-se publicamente foi a publicação do livro 'Hey! Julio Iglesias y la conquista de América', escrito por Hans Laguna. A edição documenta os anos decisivos do artista, quando partiu para os Estados Unidos, entre 1983 e 1985, mas não faz menções muito positivas à sua carreira.

A narrativa não foi nada romântica

O livro narra as estratégias publicitárias que levaram o cantor a conquistar os EUA. O texto dá especial ênfase às manobras de "marketing", nichos de mercado, charme pessoal e provocações quentes, técnicas que ainda hoje são usadas por muitos artistas.

Veremos Julio Iglesias no palco novamente?

Na mesma entrevista à COPE, em janeiro de 2022, Julio Iglesias assegurou que estava tão bem que em três ou quatro meses voltaria a cantar no palco. O público espera impaciente pelo seu retorno. Falta apenas sua autobiografia, para delírio total dos fãs!

Más para ti