Se a Ucrânia atacar a Crimeia, "será o Juízo Final", diz ex-presidente

Ameaças de um ex-presidente russo
Posições estratégicas
Crimeia: território disputado
Declarações para veteranos da Segunda Guerra Mundial
Dmitri Medvedev
Armagedom
Falas ecoaram na imprensa russa
Andrei Klishas
HIMARS
Sistema de foguetes de artilharia de alta mobilidade
Capacidade
Haverá um ataque?
Desarmar a Rússia
Ameaças de um ex-presidente russo

Quase seis meses passaram-se desde que a Rússia começou seu ataque à Ucrânia. A guerra continua e Dmitri Medvedev (foto), ex-presidente do país invasor e atual vice-conselheiro de Segurança, lançou uma ameaça apocalíptica.

Posições estratégicas

Estamos diante de uma guerra em que assustar o outro é crucial. De fato, os lados continuam lutando por posições estratégicas que ofereçam vantagens a curto e médio prazo, já que o conflito pode demorar mais do que o esperado.

Crimeia: território disputado

Um desses pontos quentes é a península da Crimeia, que Moscou anexou em 2014, apesar de ser território ucraniano até então.

Declarações para veteranos da Segunda Guerra Mundial

Dmitri Medvedev deixou clara a relevância da península da Crimeia, em uma reunião com veteranos da Segunda Guerra Mundial, realizada em Volgogrado, antiga Stalingrado.

Dmitri Medvedev

O líder russo adverte de que se este território for atacado pela Ucrânia "as consequências são óbvias". E completa: "O Dia do Juízo Final chegará para todos eles".

Armagedom

O atual vice-presidente do Conselho de Segurança acrescenta que este juízo final a que se refere será “rápido e muito duro”.

Falas ecoaram na imprensa russa

A ameaça foi divulgada pela agência RIA Nóvosti e publicada em meios de comunicação russos como o Pravda.

"Ameaças existentes à Rússia"

O ex-presidente foi ainda mais específico: "Podem ter certeza de que os objetivos desta operação serão cumpridos. Eles estão relacionados à eliminação das ameaças existentes à Rússia."

Andrei Klishas

A quais ameaças ele se refere? O senador russo Andrei Klishas deu a resposta, por meio de uma mensagem no Telegram, viralizada por grupos pró-Rússia.

"Desnazificar e desmilitarizar"

"Ameaças de ataque à Crimeia ou ao porto da Crimeia provam que toda a Ucrânia deve ser desnazificada e desmilitarizada", disse Andrei Klishas.

"Nossos cidadãos"

"Caso contrário, sempre haverá uma ameaça ao nosso território, nossos cidadãos e nossa infraestrutura", acrescentou Andrei Klishas.

HIMARS

As declarações de ambos políticos, justo agora, devem-se à chegada dos sistemas US HIMARS (lançadores leves de mísseis), durante o mês de junho na Ucrânia.

Sistema de foguetes de artilharia de alta mobilidade

O HIMARS (High Mobility Artillery Rocket System) é um sistema de foguetes de artilharia de alta mobilidade, que permite o lançamento de até seis mísseis de um caminhão em movimento.

Capacidade

Com este equipamento, as forças locais poderiam atingir alvos militares na península da Crimeia.

Haverá um ataque?

Uma linha de veículos poderia fazer um lançamento múltiplo da Ucrânia que, dadas as ameaças russas, representariam um duro golpe em seu avanço em solo ucraniano.

Desarmar a Rússia

Um dos objetivos na mira da Ucrânia na Crimeia é o local dos mísseis russos Kalibr, que são disparados repetidamente da península.

Más para ti