Massacre na escola de Michigan: a desolação dos sobreviventes em imagens

Massacre na Oxford High School
3 mortos, 8 feridos
Em plena luz do dia
A polícia agiu rapidamente
Os pais do suspeito não permitem que ele fale com as autoridades
Quase 20 disparos
Três alunos falecidos
Protocolo ativado e executado
Alunos e professores fizeram barricadas com mesas
O suspeito usou uma arma comprada por seu pai
Premeditado
Não quer dar explicação
Vítima de bullying?
Mensagem de Joe Biden
Massacre na Oxford High School

Um jovem de quinze anos está sob custódia policial após abrir fogo na Oxford High School, no Estado de Michigan, Estados Unidos.

3 mortos, 8 feridos

Três alunos morreram e outros oito - sete alunos e um professor - ficaram feridos com diferentes gravidades.

Em plena luz do dia

A tragédia ocorreu durante o horário escolar, por volta das 13h, quando a Polícia de Oakland foi avisada de que um aluno estava atirando em outro dentro da Oxford High School.

A polícia agiu rapidamente

Michael G. McCabe, o subdiretor do condado de Oakland, informou que o suspeito, um estudante do segundo ano do Ensino Médio, foi preso minutos depois das autoridades chegarem.

Os pais do suspeito não permitem que ele fale com as autoridades

McCabe também disse que os pais do culpado contrataram um advogado e não permitirão que ele fale com a polícia.

Quase 20 disparos

O agente confirmou que o autor do massacre disparou quase 20 tiros com uma arma semiautomática que lhe foi confiscada assim que os policiais chegaram ao local.

Três alunos falecidos

O subxerife McCabe também relatou que o estudante se rendeu quando a polícia chegou. Infelizmente, antes de ser preso, seus tiros já haviam ferido várias pessoas gravemente e tirado a vida de outras.

Protocolo ativado e executado

O Detroit Free Press reuniu testemunhos de estudantes que presenciaram o momento. Alguns afirmam que se trancaram na sala de aula e, assim que as autoridades chegaram, foram evacuados para um estacionamento próximo.

Alunos e professores fizeram barricadas com mesas

Abbey Hodder, 15, disse ao meio de comunicação: “Meu professor meio que saiu correndo e estava lutando. Percebi que ele estava empurrando mesas para fazer barricadas. Faz parte do protocolo da escola. E todos nós começamos a empurrar mesas".

O suspeito usou uma arma comprada por seu pai

O xerife Michael Bouchard deu à imprensa mais detalhes sobre o desenrolar do tiroteio. Segundo o delegado, a arma semiautomática, uma Sig Sauger SP2022 9MM, usada pelo suspeito, foi comprada pelo pai do jovem de 15 anos, na última sexta-feira.

Premeditado

As imagens captadas por uma câmera de vídeo no colégio mostram que o autor do crime, segundo Bouchard, "saiu do banheiro com a arma", porém, não estava claro para onde foi. A polícia tem questionado os alunos para obter mais informações.

Não quer dar explicação

O canal local de televisão WDIV informou que, apesar de ter se rendido, o jovem não está disposto a colaborar com a polícia ou dar qualquer razão para suas ações.

Vítima de bullying?

De acordo com o Detroit Free Press, após conversar com vários alunos e pais, a polícia descobriu que o suspeito havia sido vítima de bullying e que esse fato poderia ter sido o gatilho.

"Um problema exclusivamente americano"

A CNN divulgou uma declaração da governadora Gretchen Whitmer (na foto), que diz acreditar que tiroteios em escolas são um “problema exclusivamente americano que precisam ser resolvidos”.

"O pior pesadelo de todos os pais"

Whitmer também disse: "Acho que este é o pior pesadelo de todos os pais. Meu coração está com as famílias. Esta é uma tragédia inimaginável. Espero que todos possamos estar à altura da ocasião e abraçar as famílias, as crianças afetadas, os trabalhadores da escola e esta comunidade".

Mensagem de Joe Biden

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também enviou uma mensagem de apoio e solidariedade aos alunos e familiares que estão sofrendo.

"Meu coração está com as famílias"

E continuou: "Meu coração está com as famílias que suportam a dor inimaginável de perder um ente querido. Toda a comunidade está em estado de choque agora".

Más para ti