Investigam se acidente de trem na Alemanha foi homicídio

Vítimas
Investigação de homicídio culposo
Refugiados
Um trem cheio
Rota
Investigação
Ainda é cedo
Visita política
Wissing
Estradas bloqueadas e desviadas
Seis helicópteros de resgate em ação
Olaf Schofz chocado
Ministro do Interior Joachim Herrmann
Descarrilhamento
Chefe do DB Lutz no local
Manutenção
Vítimas

Quatro mulheres e um jovem de 13 anos morreram em um acidente de trem em Burgrain, sul da Alemanha, no último fim de semana. Cerca de 40 pessoas ficaram feridas, algumas delas de forma grave.

Investigação de homicídio culposo

De acordo com o site alemão Der Spiegel, o Ministério Público do país começou a investigar três funcionários da empresa de transporte Deutsche Bahn. Há suspeita de homicídio culposo (por negligência).

Refugiados

Entre as vítimas estão duas mães, de 30 e 39 anos, da Ucrânia. Elas haviam fugido para a Baviera com seus filhos.

Um trem cheio

Segundo a polícia, o trem estava "muito cheio", com cerca de 140 pessoas a bordo. Devido ao novo preço das passagens para usar os transportes públicos na Alemanha, a procura aumentou.

Rota

O trem deixou a popular cidade montanhosa de Garmisch-Partenkirchen em direção à capital da Baviera, Munique, por volta do meio-dia de 3 de junho de 2022.

Investigação

As causas do acidente ainda não foram esclarecidas. O Escritório Federal de Investigação de Acidentes Ferroviários e a polícia criminal de Weilheim, que lidera um esquadrão chamado "Zug", são os encarregados do caso, que pode levar meses até ser resolvido.

Ainda é cedo

Entretanto, um porta-voz do Ministério Público alemão enfatizou: "A presunção de inocência se aplica aqui, como sempre em tais casos".

Visita política

O ministro dos Transportes, Volker Wissing, visitou o local do acidente no sábado e ficou muito abalado com os estragos.

Wissing

"Estamos em contato próximo com a Deutsche Bahn e fornecemos suporte onde podemos", disse o ministro.

Estradas bloqueadas e desviadas

Parte da rota entre Munique e Garmisch-Partenkirchen foi fechada e o tráfego foi desviado, no fim de semana.

Seis helicópteros de resgate em ação

Seis helicópteros foram enviados para levar os feridos ao hospital, de acordo com um porta-voz do serviço de resgate aéreo ADAC.

Olaf Schofz chocado

O chanceler Olaf Scholz ficou chocado com as notícias e fotos do acidente: "Nossas condolências estão com os parentes das vítimas e feridos."

Ministro do Interior Joachim Herrmann

Segundo o Der Spiegel, o ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, disse ao Bayerischer Rundfunk: "A causa do acidente está sendo procurada com foco em defeitos técnicos".

Descarrilhamento

Com o descarrilamento do trem, alguns vagões viraram, segundo o jornal regional Münchener Merkur.

 

Chefe do DB Lutz no local

O chefe da Deutsche Bahn, Richard Lutz, que também compareceu ao local do acidente, disse estar "triste" com as mortes e prometeu uma investigação completa.

Manutenção

De acordo com a imprensa alemã, a Deutsche Bahn iria fazer trabalhos de manutenção na rota a partir de 25 de junho.

Más para ti