Assim foi como o furacão Ida deixou Nova Orleans

Desastre
Edifícios destruídos
Tristeza
Mortes
Sem eletricidade
Ajuda do Exército
Agressividade
Evacuação
Muitos enfrentam a tempestade
O pior chegou no fim de semana
Trabalhadores a postos
Cidade fantasma
Perigo de inundação
Ventos de 240km/h
Sem eletricidade
Mortes
Olho na recuperação
Biden reconhece destruição
Providências
Sem serviço telefônico de urgência
Ida dirigiu-se ao interior
Ida enfraquece
Desastre

Nova Orleans (Louisiana, Estados Unidos) vive, novamente, um momento de tristeza e desespero devido aos estragos causados por um furacão. Desta vez, foi o Ida que entrou na cidade, no último fim de semana, através de fortes ventos e chuvas, e deixou imagens como esta.

Edifícios destruídos

Embora a cidade e arredores não tenham sofrido na mesma medida da passagem do furacão Katrina, há dezesseis anos, o Ida deixou um rastro de destruição evidente.

Tristeza

Equipes de resgate têm ajudado pessoas que tiveram suas casas afetadas pelas inundações.

A situação em toda a Louisiana é trágica. Na foto, um caminhão enfrenta as águas altas em uma rua.

Mortes

Até agora, houve quatro mortes, devido ao Ida, mas as autoridades acreditam que com o passar dos dias, poderão ser notificados de mais.

Sem eletricidade

Na foto, árvores e fios elétricos entrelaçados e destruídos explicam porque milhares de pessoas ficaram sem energia.

Ajuda do Exército

O Exército de Louisiana tem trabalhado, sem cessar, para evacuar famílias inteiras.

Agressividade

Esta imagem dá uma ideia da intensidade do furacão Ida que levou telhados inteiros pela frente.

Evacuação

Residentes e turistas foram aconselhados a evacuar a cidade de Nova Orleans, antes da chegada do furacão Ida.

Muitos enfrentam a tempestade

Entretanto, alguns permaneceram na cidade. Na foto, uma pessoa se refugia em uma parada de ônibus.

O pior chegou no fim de semana

Ao viajar pelas águas quentes do Golfo do México, o furacão Ida ganhou força no último fim de semana. A foto é da N Peters Street, com a Catedral St. Louis no fundo.

Trabalhadores a postos

Vários trabalhadores foram designados a consertar os destroços causados pelo furacão Ida o mais rápido possível, assim que a tempestade passasse.

Cidade fantasma

Antes da chegada do furacão Ida, Nova Orleans parecia uma cidade fantasma, com ruas quase vazias e casas e negócios fechados com tábuas.

Perigo de inundação

Barreiras de sacos de areia foram preparadas na esperança de barrar enchentes.

Ventos de 240km/h

Quando pousou no sul de Nova Orleans no domingo, 29 de agosto, o Ida alcançou a categoria 4, com ventos de 240km/h.

Sem eletricidade

A forte tempestade fez com que mais de 1 milhão de casas ficassem sem energia. Apenas geradores para serviços essenciais, como hospitais, funcionaram.

Mortes

A primeira morte confirmada, de acordo com a BBC News, foi devido à queda de uma árvore em uma casa localizada em Baton Rouge.

Olho na recuperação

O presidente Joe Biden declarou situação de desastre no estado de Louisiana e está liberando fundos extras para as tarefas de resgate e recuperação que surgirão.

Biden reconhece destruição

Em uma entrevista coletiva, o presidente disse que o furacão Ida é “fatal” e provavelmente causará enorme destruição em áreas além da costa. Biden também reconheceu que restaurar a normalidade nas áreas afetadas durará semanas.

Providências

No domingo, a Casa Branca divulgou o seguinte comunicado: “"A assistência pode incluir subsídios para habitação temporária e reparos domésticos, empréstimos de baixo custo para cobrir perdas de propriedades não seguradas e outros programas para ajudar moradores e proprietários de negócios a se recuperarem dos efeitos do desastre”.

Sem serviço telefônico de urgência

Depois que o furacão Ida atingiu a área, a prefeita de Nova Orleans, LaToya Cantrell, avisou, através de um tweet, na manhã desta segunda-feira (30), que o serviço 911 da cidade estava passando por dificuldades técnicas. Pediu aos residentes que procurassem a ajuda do corpo de bombeiros ou policial mais próximo. Na foto, bombeiros rezando.

Ida dirigiu-se ao interior

Os meteorologistas previram que, à medida que Ida se movia para o interior, a velocidade de seus ventos Alertaram várias áreas do risco de tempestades que podiam atingir 4,8 metros.

Ida enfraquece

De fato, o Ida desacelerou enquanto viajava para o interior. Mesmo assim, a maior parte da Louisiana e muitos lugares no Mississippi estão passando por cortes de energia.

Na foto, residentes do Mississippi preparam-se para a chegada de Ida, comprando geradores.

Más para ti