Personalidade está ligada ao risco de desenvolver demência, diz estudo

Tipos de personalidade
Quase 2.000 participantes
Chicago
Cinco grandes traços de personalidade
Inventário de cinco fatores NEO
Variantes
Conscienciosidade
Neuróticos e demência
Associações
Extrovertidos
Ajuda
Até certo ponto
Melhoria na saúde
A fase inicial é crucial
Depressão
Vida longa
Tipos de personalidade

Um novo estudo da American Psychological Association sugere que certos traços de personalidade afetam o declínio cognitivo dos idosos. Os resultados foram publicados no Journal of Personality and Social Psychology.

Imagem: Matt Bennett / Unsplash

Quase 2.000 participantes

Os pesquisadores, liderados pelo Dr. Tomiko Yoneda, da Universidade de Victoria, coletaram dados de quase 2.000 indivíduos, por quase duas décadas.

Imagem: Alexei Maridashvili / Unsplash

Chicago

Os 1.954 participantes tinham, em média, 80 anos e foram recrutados em casas de repouso, grupos religiosos e outras organizações na área da Grande Chicago, nos EUA. Nenhum deles apresentava diagnóstico prévio de demência.

Cinco grandes traços de personalidade

A equipe liderada por Yoneda definiu como modelo os Cinco Grandes Traços de Personalidade. São eles: Neuroticismo, Extroversão, Abertura, Amabilidade e Conscienciosidade.

Imagem: David Matos / Unsplash

Inventário de cinco fatores NEO

Os participantes foram avaliados por meio do NEO Five-Factor Inventory, para definir seus traços de personalidade. Eles também receberam exames anuais focados em variáveis neurofisiológicas e biológicas, que examinaram a presença e a gravidade do comprometimento cognitivo.

Variantes

Variantes como s e x o, escolaridade e histórico de doenças anteriores - cardíacas, vasculares, derrames e depressão  - também foram levados em consideração. Curiosamente, a grande maioria dos participantes do estudo eram mulheres.  Boa parte delas era branca e de classe média a alta.

Imagem: Philippe Leone / Unsplash

Conscienciosidade

Os resultados foram bastante claros: as pessoas que apresentavam maior nível de consciência, ou seja, cuidadosas e diligentes, tinham um risco menor de sofrer um declínio cognitivo.

Imagem: Benyamin Bohlouli / Unsplash

Neuróticos e demência

Enquanto isso, aqueles que apresentaram níveis mais altos de neuroticismo eram mais propensos a desenvolver demência.

Imagem: John Sekutowski / Unsplash

Associações

Assim, como o estresse está ligado ao neuroticismo, seguir uma vida de tensão e esgotamento pode acarretar mais este problema.

Imagem: Steven HWG / Unsplash

Extrovertidos

A extroversão teve uma relação mais complexa com a demência. Os estudiosos perceberam que as pessoas extrovertidas não estavam isentas de padecer ao declínio cognitivo.

Imagem: Abi Howard / Unsplash

Ajuda

Mas também ficou claro que, uma vez detectados sintomas leves, os idosos extrovertidos eram mais propensos a conseguir recuperar-se. Isto sugere que, embora estejam no estágio inicial da doença, eles tendem a procurar mais ajuda.

Imagem: Vladimir Soares / Unsplash

Até certo ponto

No entanto, é importante salientar que, quando a demência instala-se totalmente, a personalidade perde força e seus traços deixam de ser um fator decisivo para evitar a morte.

Melhoria na saúde

Os pesquisadores não puderam identificar como a amabilidade e a abertura interferem no declínio cognitivo. No entanto, ambos traços estão ligados à melhoria da saúde.

Imagem: CDC / Unsplash

A fase inicial é crucial

De um modo geral, os traços de personalidade parecem poder refrear ou acelerar a doença apenas nas fases iniciais do declínio cognitivo.

Imagem: Vlad Sargu / Unsplash

Depressão

O pensamento negativo e a depressão também estão ligados a uma piora na qualidade de vida, a longo prazo.

Imagem: Elisa Ventur / Unsplash

Vida longa

Por outro lado, uma rotina calma e reflexiva pode levar a uma vida mais longa e saudável.

Imagem: Denys Nevozhai / Unsplash

Más para ti