Assim é o contágio da varíola dos macacos

Monkeypox
A versão da Organização Mundial da Saúde
Pele com pele
Posso ser infectado através de objetos ou roupas?
Não é um alto risco
Muito improvável de ser infectado abrindo uma porta
Contágio por gotículas
Distância de três metros
Multidões são problemáticas
Ainda há dúvidas
É espalhado por fluidos?
Andar de transporte público não é perigoso
Perigo nas salas de aula?
Novas medidas de restrição?
Importante: a varíola dos macacos não faz distinções de gênero
Isole-se sob a menor suspeita
Baixa mortalidade, mas...
Manter a calma
Monkeypox

O mundo está em alerta pela monkeypox (varíola dos macacos), que já causou várias mortes. A Organização Mundial da Saúde mostrou sua preocupação pela rápida expansão da doença na Europa e nos Estados Unidos, principalmente. Mas é fácil infectar-se? Veja na galeria!

A versão da Organização Mundial da Saúde

Segundo a OMS, o contágio se dá "através do contato direto com alguém que tem uma erupção cutânea de monkeypox".

Pele com pele

É através do contato pele com pele que o risco de contágio é maior.

Posso ser infectado através de objetos ou roupas?

A Organização Mundial da Saúde assume que o contágio pode ocorrer quando uma pessoa toca roupas, lençóis, toalhas, objetos, dispositivos eletrônicos e superfícies que haviam sido tocados por um infectado antes. "Também é possível infectar-se ao respirar escamas de pele ou vírus, a chamada transmissão por fômites".

Não é um alto risco

No entanto, esse risco de contágio através de objetos é relativizado por alguns especialistas. A epidemiologista Saskia Popescu, consultada pelo The New York Times, afirmou: "Pessoalmente, pouco me importa experimentar roupas em uma loja".

Imagem: Burgess Milner/Unplash

Muito improvável de ser infectado abrindo uma porta

Da mesma forma, de acordo com os especialistas consultados pelo The New York Times, é bastante improvável que uma pessoa seja infectada ao abrir uma porta ou tocar em um objeto com superfície não porosa.

Imagem: Super Snapper / Unsplash

Contágio por gotículas

A OMS admite a possibilidade de que o vírus, que chega à saliva através das úlceras causadas pela varíola dos macacos, possa espalhar-se por gotículas expelidas ao falar ou por "aerossóis de curto alcance". Mas não por aerossóis como os da covid, que podem permanecer no ar e infectar de forma massiva.

Distância de três metros

Este contágio por gotículas ou aerossóis de curto alcance é de médio risco se a distância que mantemos do indivíduo infectado for adequada (cerca de três metros).

Multidões são problemáticas

Assim, lugares que reúnem multidões (shows, festas, etc.) podem ser perigosos.

Imagem: Yvette de Wit/Unsplash

Ainda há dúvidas

De qualquer forma, a OMS avisa que "os possíveis mecanismos de transmissão aérea da varíola dos macacos ainda não são bem compreendidos e estão sendo realizados estudos para obter mais informações".

É espalhado por fluidos?

Tampouco foi comprovado cientificamente se fluidos trocados em relacionamentos íntimos são portadores do vírus.

Andar de transporte público não é perigoso

Neste momento, dada a porcentagem de pessoas infectadas, andar de transportes públicos parece não apresentar um grande risco de contágio.

Imagem: Eddi Aguirre / Unsplash

Perigo nas salas de aula?

O mesmo acontece nas salas de aula. Sentar-se em uma cadeira que foi usada por alguém infectado com varíola dos macacos não é uma maneira usual de se infectar.

Imagem: MChe Lee / Unsplash

Novas medidas de restrição?

Mas tudo vai depender da evolução da doença. Se continuar a se espalhar, pode ser necessário tomar medidas para evitar o contato próximo com outras pessoas, ditando regras para a distância de segurança e o uso de máscaras.

Importante: a varíola dos macacos não faz distinções de gênero

Embora a monkeypox tenha sido detectada principalmente entre homens que tiveram relações com outros homens, também há casos entre mulheres e crianças.

Isole-se sob a menor suspeita

Em princípio, o contágio ocorre quando a pessoa infectada começa a apresentar úlceras, feridas ou chagas. Então, sob a menor suspeita de tê-la, é importante isolar-se, evitar contatos e fazer o teste pertinente.

Baixa mortalidade, mas...

A mortalidade da varíola dos macacos é baixa e a própria OMS diz que pode até ser limitada a 1%. De qualquer forma, a doença não havia se espalhado antes pelo mundo como agora.

Manter a calma

É melhor confiar na ciência. As vacinas contra a varíola comum já estão sendo administradas em alguns grupos e, se necessário, todos deveremos tomá-la, em algum momento.

Más para ti