A Guerra de Inverno: quando a Finlândia humilhou os russos

Entre o Oriente e o Ocidente
Finlândia
Contexto histórico
Mudança de cenário
A Guerra Civil Finlandesa - 1918
Paz e independência
Uma nação de três milhões
A Grande Depressão
Uma nova guerra começa - 1939
Campo de batalha da Europa
Pacto Ribbentrop-Molotov
O bombardeio de Mainila
Operação fake?
Invasão
Vantagem em casa
Táticas de guerrilha
Tropas de esqui
Um atirador finlandês
O preço da paz
Vidas perdidas
A forma da guerra
Operação Barbarossa
Entre o Oriente e o Ocidente

A Europa tem vivido um momento de grande tensão desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, em fevereiro de 2022. A Finlândia, que mantinha certa neutralidade política entre o Oriente e o Ocidente, hoje, com a atual guerra, aproxima-se da OTAN.

Finlândia

Dado o contexto atual, é importante lembrar que, durante a Guerra de Inverno, que ocorreu entre 1939 e 1940, a Finlândia conseguiu derrotar um dos maiores exércitos do mundo, o russo. Saiba como tudo aconteceu, na galeria!

Contexto histórico

Durante vários séculos, a Finlândia, esteve sob domínio sueco. Isso mudou em 1809, quando o Império Russo anexou o seu território e o chamou de Grão-Ducado da Finlândia.

Mudança de cenário

Este domínio durou até 1917. Com a Revolução Russa, o comando imperial entrou em colapso, abrindo caminho para o estabelecimento da República da Finlândia, em 6 de dezembro de 1917.

A Guerra Civil Finlandesa - 1918

A independência veio através de guerra civil entre o novo governo, que era apoiado pelo Império Alemão, e os social-democratas, apoiados pela União Soviética.

Na foto: Cidadãos finlandeses durante a proclamação da independência, em Helsinque.

Paz e independência

Algo semelhante aconteceu com a Ucrânia, naquela época. No entanto, enquanto na Finândia houve vitória dos "brancos", com apoio militar alemão, na Ucrânia, houve vitória das tropas bolcheviques, em 1918.

Uma nação de três milhões

Na época, a Finlândia era uma nação majoritariamente agrária de cerca de três milhões de pessoas. O país exportava principalmente para a Alemanha e para o Reino Unido.

A Grande Depressão

A Europa ainda enfrentava o trauma das consequências da Primeira Guerra Mundial, e a Grande Depressão, em 1929, não ajudou.

Uma nova guerra começa - 1939

Movimentos fascistas, com objetivos expansionistas, surgiram na Itália e na Alemanha. Em menos de 20 anos, começou a Segunda Guerra Mundial, que dizimou o continente novamente.

Campo de batalha da Europa

Enquanto a Alemanha nazista invadia a Áustria, a França, a Tchecoslováquia (atual República Tcheca) e o oeste da Polônia, a União Soviética reuniu forças para ocupar a Finlândia e o leste da Polônia.

Pacto Ribbentrop-Molotov

Os respectivos ministros das Relações Exteriores de Hitler e Stalin assinaram um pacto de não agressão, em agosto de 1939, garantindo que nem a Alemanha nazista nem a União Soviética entrariam em confronto.

Na foto: o ministro das Relações Exteriores soviético, Viacheslav Mólotov, e seu colega alemão, Joachim von Ribbentrop, em 1939.

O bombardeio de Mainila

Em 26 de novembro de 1939, as tropas soviéticas, que estavam perto da vila de Mainila, foram atacadas por um grupo desconhecido, que, segundo diziam, era da artilharia finlandesa. O governo soviético, então, alegou que era uma provocação e usou isso como desculpa para justificar uma invasão completa.

Operação fake?

Com o tempo, ficou claro que este ataque desconhecido, na verdade, foi uma operação falsa, realizada pelo próprio Exército Vermelho (soviético). Inclusive, foram feitas declarações, na década de 1990, pelo ex-líder russo, Boris Yeltsin. O governo de Vladimir Putin sustenta que o incidente foi de total responsabilidade finlandesa.

Invasão

A vitória soviética sobre a Finlândia e sua possível anexação pela URSS eram dadas como certas. Meio milhão de soldados do Exército Vermelho foram enviados para ao país nórdico. No entanto, as coisas não aconteceram como o esperado.

Vantagem em casa

Apesar de estarem em menor número, os finlandeses tinham uma vantagem clara:  conheciam o território muito melhor do que seus invasores.

Táticas de guerrilha

Sob a liderança do marechal Carl Gustaf Mannerheim (foto, à esquerda), os finlandeses usaram táticas de guerrilha, enquanto os soldados soviéticos ficaram presos em terrenos difíceis, florestas densas e inverno rigoroso.

Tropas de esqui

As tropas de esqui finlandesas teriam realizado ataques de atropelamento em unidades soviéticas isoladas, que eram facilmente encontradas, devido à paisagem nevada do inverno.

Um atirador finlandês

Um fazendeiro chamado Simo Häyhä teria matado mais de 500 soldados do Exército Vermelho. Ele ganhou o apelido de 'A Morte Branca'.

O preço da paz

No final da Guerra, a Finlândia assinou um tratado de paz com a União Soviética, em fevereiro de 1940, doando 11% de seu território.

Vidas perdidas

Um artigo no site do History Channel relata que as forças soviéticas tiveram mais de 300 mil baixas, e as tropas finlandesas, cerca de 65 mil.

A forma da guerra

Como consequência, a União Soviética foi banida da Liga das Nações, em 14 de dezembro de 1939. Neste mesmo ano, começava a Segunda Guerra Mundial.

Operação Barbarossa

Alguns afirmam que o péssimo desempenho do Exército Vermelho na Finlândia levou Hitler a pensar que poderia declarar guerra à União Soviética, sem muitos problemas. Assim, em junho de 1941, a Alemanha nazista invadiu o bloco, que, quatro anos depois, foi levada à ruína.

Más para ti