Ataques ao World Trade Center: 20 imagens que abalaram o mundo

O que está acontecendo?
New York Burns
Caos e medo
Terror na América
O impossível
Ataque ao Pentágono
Milhares de mortos
Ruínas em Nova York
Um horizonte batido
Heróis do 11 de setembro
Lágrimas diante da tragédia
Esperando tudo acabar
Lembrando dos caídos
George W. Bush no Pentágono, após o ataque
A tragédia em seus detalhes
Um trauma difícil de superar
Nova Iorque e a fumaça
Um homem solitário
Zona de guerra
Manhattan atacou
O que está acontecendo?

11 de setembro de 2001. Eram 8h46 da manhã em Nova York quando o voo 11 da American Airlines, que decolou do Aeroporto Internacional Logan em Boston, colidiu com a Torre Norte do World Trade Center. Assim começou o maior ataque sofrido pelos Estados Unidos em seu próprio território desde Pearl Harbor. Na rua, os olhares ainda eram de surpresa diante do que parecia um acidente catastrófico.

New York Burns

A sequência de acontecimentos foi transmitida pela televisão, o que fez com que, pela primeira vez na história, um atentado terrorista pudesse ser acompanhado ao vivo por todo o planeta. Porque ficou claro que era um ataque quando, às 09h03, o vôo 175 da United Airlines colidiu com a Torre Sul do World Trade Center.

Caos e medo

O estado de choque de quem presenciava aquelas cenas era maior do que o pânico. Mas começaram a chegar notícias perturbadoras: bombas em outros lugares, aviões sequestrados ... De repente, depois das 10 da manhã, algo aconteceu.

Terror na América

A Torre Norte do World Trade Center caiu. E, horas depois, a outra torre também desabou. Os Estados Unidos mergulharam no terror. O mundo prendeu a respiração.

O impossível

As imagens que chegaram de Nova York naquele 11 de setembro eram incríveis. Parecia algo saído de um filme. Ninguém jamais imaginou que isto poderia acontecer em solo americano.

Ataque ao Pentágono

Dois outros aviões foram sequestrados. Um colidiu com o Pentágono. O destino do outro é desconhecido, mas a tripulação e os passageiros enfrentaram os terroristas e causaram a queda do avião em uma área desabitada da Pensilvânia.

Milhares de mortos

Em poucas horas, 2.996 pessoas morreram. Um ataque devastador que logo seria reivindicado pela Al Qaeda, a rede islâmica radical liderada por Osama Bin Laden.

Ruínas em Nova York

De repente, o país mais poderoso do mundo viu-se vulnerável. Sua cidade mais icônica, Nova York, estava imersa em cinzas flutuantes, que persistiram por dias.

Um horizonte batido

O famoso horizonte de Nova York tornou-se cenário de guerra.

Heróis do 11 de setembro

Os heróis e heroínas daquele 11 de setembro foram funcionários públicos da cidade de Nova York, como bombeiros, que morreram tentando resgatar as pessoas desesperadas presas no World Trade Center.

Lágrimas diante da tragédia

O dia 11 de setembro e os que vieram depois foram marcados por lágrimas, devido à escala da tragédia.

Esperando tudo acabar

Nos primeiros momentos, a curiosidade dos residentes em Nova York os levou às ruas, impressionados com a devastação. O que não imaginavam é que um verdadeiro i n f e r n o acabava de começar.

Lembrando dos caídos

As ruínas do World Trade Center rapidamente viraram um lugar para lembrar.

George W. Bush no Pentágono, após o ataque

O mandato de George W. Bush como presidente mudou completamente o curso com os ataques de 11 de setembro. A luta contra o terrorismo tornou-se sua principal bandeira. Assim, inicia-se uma guerra no Afeganistão que, 20 anos depois, terminaria em derrota para os Estados Unidos.

A tragédia em seus detalhes

Alguns detalhes expressaram a brutalidade da violência, como, por exemplo, esta boneca de pano encontrada entre os restos do World Trade Center.

Um trauma difícil de superar

O ataque de 11 de setembro foi traumático para os Estados Unidos, mas também mudou a ordem mundial. A partir daí, teve início um período de guerras como a do Iraque ou da Síria. Também sucederam ataques em Madri e Londres. Todo o Ocidente reforçou seus procedimentos de segurança, diante da ameaça do terrorismo jihadista.

Nova Iorque e a fumaça

Essas imagens de 11 de setembro serão inesquecíveis para várias gerações, que puderam vê-las em tempo real nas televisões.

Um homem solitário

As cinzas dos prédios em ruínas cobriam a cidade e aquela névoa era um dos símbolos do terror.

Zona de guerra

De repente, os Estados Unidos inteiros pareciam uma zona de guerra o dia 11 de setembro.

Manhattan atacou

Do céu, o horizonte da Ilha de Manhattan pôde ser visto envolvido na fumaça do ataque. Naquele 11 de setembro. O dia em que tudo mudou.

 

Más para ti